JornalCana

Raízen busca parcerias para construir nova fábrica de SAF

O projeto proposto almeja produzir, anualmente, pelo menos 793 mil barris do combustível

A Raízen está em fase de exploração de locais estratégicos no Brasil visando a instalação de uma nova fábrica de combustível de aviação sustentável (SAF) à base de etanol. Com o intuito de erguer a segunda unidade do gênero em todo o mundo, o projeto proposto almeja produzir, anualmente, pelo menos793 mil barris de SAF utilizando etanol como matéria-prima, em detrimento dos tradicionais resíduos de biomassa.

Paulo Neves, vice-presidente comercial da Raízen, revelou à Reuters, nos bastidores da conferência de energia CERAWeek, que a escolha do etanol como base para o biocombustível é crucial, uma vez que não há suficiente óleo de cozinha usado ou sebo disponível globalmente para atender à demanda crescente por SAF.

LEIA MAIS >  Conab dá início à pesquisa de campo sobre cana-de-açúcar

O Brasil, reconhecido por sua expressiva produção de etanol, posiciona-se como um protagonista em potencial na produção de SAF. Neves enfatizou que estão sendo criteriosamente estudados os locais ideais e as condições necessárias para a construção da nova fábrica, porém, sem divulgar detalhes específicos sobre os potenciais locais.

A Raízen, para viabilizar o empreendimento, busca estabelecer parcerias estratégicas que garantam a tecnologia necessária para a operação da fábrica.

Embora o biocombustível para aviação possa apresentar um custo até cinco vezes superior ao combustível convencional, representa apenas uma fração mínima, aproximadamente 0,2%, do mercado de combustíveis de aviação, destacando o potencial de crescimento e desenvolvimento neste setor.

Inscreva-se e receba notificações de novas notícias!

você pode gostar também
Visit Us On FacebookVisit Us On YoutubeVisit Us On LinkedinVisit Us On Instagram