fbpx

Integração entre biomassa e gás natural é apontada como solução energética para usinas em Alagoas

Walter Fernando Piazza Júnior, diretor presidente da Gás Brasiliano
Walter Fernando Piazza Júnior, diretor presidente da Gás Brasiliano

A solução energética que integra o gás natural e a biomassa para a geração de energia foi um dos assuntos debatidos durante a reunião do Conselho Estadual de Políticas Energéticas (CEPE), que aconteceu na manhã desta terça-feira (6), no Palácio República dos Palmares.

Na ocasião, representantes de usinas de Alagoas e os membros do Conselho conheceram mais sobre o assunto com a palestra Usinas híbridas – Gás natural no setor sucroenergético, ministrada pelo diretor presidente da Gás Brasiliano, Walter Fernando Piazza Júnior.

De acordo com Piazza, o gás natural pode contribuir para a maximização dos ganhos do setor sucroenergético: “Quando esse combustível é inserido no ciclo de vapor da biomassa, percebemos um aumento na eficiência do processo. A inserção do gás natural nesse ciclo pode também trazer um retorno financeiro às usinas”, explicou Piazza.

Para a distribuidora alagoana de gás natural, a Algás, a inovação desponta como uma solução energética que trará benefícios para as agroindústrias no Estado. “Com a integração energética entre o gás natural e a biomassa, temos mais um produto no mercado para oferecer aos empreendimentos alagoanos”, afirma o diretor técnico comercial da Distribuidora, Flávio Borges.

Com a expansão da rede de distribuição de gás natural, por meio do novo gasoduto Penedo – Arapiraca, e da duplicação do gasoduto Pilar – Marechal Deodoro, a Algás vem ampliando o número de clientes potenciais. Segundo informações da Companhia, a inovação apresentada por Piazza pode ser utilizada pelas usinas no estado, que estão localizadas próximas à rede de distribuição da Algás.

As informações são da Agência Alagoas.

Inscreva-se e receba notificações de novas notícias!

você pode gostar também
Comentários
Carregando...
X