fbpx

Indústria da cana pede ajustes em programa de estocagem de etanol

O diretor técnico da União da Indústria da Cana-de-Açúcar (Unica), Antonio Pádua Rodrigues, disse que o setor está reivindicando uma linha de crédito para estocagem de etanol junto ao governo, mas com alguns ajustes em relação ao programa disponibilizado pelo Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) em 2009.

“A linha de R$ 2,5 bilhões disponibilizada em maio de 2009 acabou sendo pouco utilizada por conta das garantias exigidas e em virtude do curto prazo de pagamento, impossível para a situação, naquele momento, de agravamento de crise financeira e preços deprimidos de etanol”, explica.

Segundo Pádua, um dos pleitos é que o prazo de pagamento seja mais longo. No Programa de Armazenamento do Setor sucroalcooleiro (PASS), lançado em 2009 pelo BNDES, o prazo era de seis meses, com dois meses de carência e quatro para liquidar o empréstimo.

“Queremos um prazo maior de pagamento”, disse. Além disso, as garantias pedidas, segundo Pádua, eram pesadas para o setor, que vivia o auge da crise. Os juros para os empréstimos eram de 11,25%, considerados altos pelo setor.

O BNDES informou, através de sua assessoria de imprensa, que o PASS poderá ser reformulado no momento de sua renovação, que deve acontecer até abril. Esta reformulação está, contudo, condicionada a aprovação do Conselho Monetário Nacional (CMN) e qualquer alteração deverá estar vinculada ao cenário vigente naquele momento.

Inscreva-se e receba notificações de novas notícias!

você pode gostar também
Comentários
Carregando...
X