fbpx

Dados da Anfavea não apontam queda na vendas de carros bicombustível após alta do preço do álcool

Dados da Associação Nacional de Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea) indicam que as vendas de carros bicombustível, os flex fuel, não sofreram reflexo com o aumento do álcool verificado desde dezembro. Em 2005, foram vendidas mais de 855 mil unidades, o que representa uma participação média, no ano, de 52% do mercado de veículos leves para os carros que abastecem com álcool e gasolina.

Os carros bicombustível mantiveram a participação nesse mercado em dezembro, quando as vendas representaram 71%, o mesmo percentual registrado em novembro. Hoje, segundo a Anfavea, há 1,2 milhão de unidades flex fuel vendidas, desde que o primeiro veículo criado com a nova tecnologia foi lançado em março de 2003. Os números de carros vendidos, desde então, foram 48,1 mil em 2003 e 328,3 mil em 2004.

A Anfavea faz levantamentos mensais das vendas de veículos no país, com base no combustível, desde o lançamento do primeiro carro movido a álcool, em 1979. Na categoria veículos leves, que inclui carros de passeio e pick-ups, a participação dos flex fuel em 2005 ultrapassou os carros movidos à gasolina, em relação a 2004. Os carros bicombustíveis representavam 21,6% do total e agora são 51,6%, enquanto os movidos à gasolina respondiam por 70,8% das vendas em 2004 e hoje são 42%. A produção total de carros a álcool desde 79 foi de seis milhões de unidades e a estimativa é que haja dois milhões deles circulando.

Para dirigentes da Anfavea, o mercado mostra que há uma nítida preferência por parte do consumidor pelos carros bicombustível. O motivo: a opção de escolher o combustível que estiver com preço mais vantajoso.

Inscreva-se e receba notificações de novas notícias!

você pode gostar também
Comentários
Carregando...
X