fbpx

Certificação no RenovaBio terá validade de 3 anos

É nesse período que a unidade poderá vender CBIOs

Painel sobre RenovaBio no Congresso da Bioenergia nesta quinta-feira (01/08), em Araçatuba

A certificação da unidade produtora para venda de créditos de descarbonização (CBIOs) tem validade de três anos.

Esse prazo valerá a partir da entrada em vigor da Política Nacional de Biocombustíveis, o RenovaBio.

O programa tornou-se lei federal em 24 de dezembro de 2017.

E entra em vigência dois depois depois, ou seja, em 24 de dezembro próximo.

Venda

O prazo de três da certificação é prioritário para a unidade produtora certificada porque é nesse período que ela poderá comercializar os CBIOs.

A explicação é de Danielle Machado e Silva Conde, superintendente adjunta da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), em palestra nesta quinta-feira (01/08).

A palestra foi durante painel no segundo e último dia do 12ª Congresso Nacional da Bioenergia, realizado pela UDOP em Araçatuba (SP).

De acordo com Danielle, após o prazo de três anos a unidade terá novamente de se submeter a processo de certificação.

Por sua vez, esse processo é empreendido por firma inspetora autorizada pela ANP.

A contratação dessa firma inspetora tem custo que, na primeira certificação, chega a R$ 100 mil.

Em resumo, o JornalCana apurou que o processo de certificação dura em média 90 dias.

Inscreva-se e receba notificações de novas notícias!

você pode gostar também
Comentários
Carregando...
X