fbpx

O clima já está favorável para 2017

O ano termina com expectativas de retomada para o setor em 2017 (veja matéria nas páginas 28 a 30). No que depender do clima, ao que tudo indica ele será tranquilo e favorável. O fenômeno El Niño, que modificou o clima em todo o país, trazendo chuva forte para a região Sul e estiagem para o Nordeste, em 2016 já perdeu as forças. O agrometeorologista da Somar Agrometeorologia, Marco Antônio dos Santos, observa que desde o verão de 2015 o país vem passando pelo El Niño, com seus aspectos característicos de manter as chuvas mais concentradas no Sul do Brasil do que na região Centro Norte, o que acabou causando a desordem climática em 2016.

Para 2017 a expectativa é que o fenômeno La Niña comece no segundo semestre e dure até o final do ano. Desde novembro de 2016 o Oceano Pacífico equatorial já mostrava resfriamento de meio grau negativo em diversos trechos. Segundo especialistas, mesmo que o oceano não apresente uma diferença muito grande de temperatura, os efeitos desse resfriamento sobre o clima no Brasil serão significativos.

“O La Niña mais beneficia do que prejudica, pois coloca mais chuva, tira o inverno, favorece a colheita com temperaturas mais baixas e condições bastante favoráveis fazendo com que a produtividade aumente”, explica Marco.

Assim, os produtores do Brasil podem considerar até duas boas safras sob os efeitos do La Niña em 2017 e 2018. A promessa é que as chuvas, embora demorem para se regularizar, serão mais frequentes no Centro Sul. Sendo assim, a próxima safra terá performance melhor nessas regiões hoje muito produtivas.

Aguardemos. Pelo menos o clima já se mostra favorável. Que venham bons ventos e chuvas de bênçãos sobre o setor em 2017.

Tenhamos todos mais uma safra debaixo da Graça de Deus!

Inscreva-se e receba notificações de novas notícias!

você pode gostar também
Comentários
Carregando...
X