Insumos são mais baratos nas regiões tradicionais de cana

As regiões Tradicionais do Centro-Sul economizam com insumos de soqueira porque na média os custos por ha para as usinas da região são menores, segundo o estudo Custos de produção de cana-de-açúcar, açúcar e etanol no Brasil da Pecege, Esalq/Usp. Os pesquisadores concluíram que na média os custos para região Tradicional são de R$ 451,05/ha, contra uma média de R$ 494,96/ha na de Expansão.

Ja nas operações de CCT para usinas e fornecedores do Centro-Sul, as áreas Tradicionais têm que desembolsar mais por tonelada, já que a média aferida para essas regiões foi de R$ 20,33/tonelada contra, R$ 18,84/tonelada na área de Expansão. Em contra partida, ganharam mais com o ATR, já que os preços acumulados do ATR até outubro de 2010 para usinas e fornecedores do Centro-Sul das regiões Tradicionais foram ligeiramente mais altos, R$ 0,3561, e na de Expansão: R$ 0,3555.

Mas a média de reajuste salarial da região Tradicional de cana, de acordo com a pesquisa, foi maior. “Os valores referentes aos custos com operações mecanizadas de preparo de solo, plantio, tratos culturais de cana planta e de cana soca foram mantidos mas os salários de rurícolas e dos funcionários do departamento administrativo agrícola foram

reajustados. Na média, as usinas de regiões tradicionais reajustaram em 7% os salários e da região de Expansão, em 6%”, diz o relatório.

Inscreva-se e receba notificações de novas notícias!

você pode gostar também

Comentários estão fechados.

X