JornalCana

Workshop discute inteligência artificial e conhecimento agronômico profundo

As tecnologias dão subsídio para atuação conjunta em todas as áreas, garantindo a uniformidade do canavial

A agricultura moderna está testemunhando uma revolução impulsionada pela integração de tecnologias de ponta, como inteligência artificial e conhecimento agronômico avançado. Recentemente, a Smartbreeder organizou um workshop para destacar o papel dessas inovações na gestão eficaz dos cultivos, com um foco particular na maximização da produção e uniformidade dos canaviais.

Cristiano Fagundes, CTO da Smartbreeder, fez uma análise detalhada das metodologias modernas para estimar a safra, aproveitando milhões de dados e algoritmos de inteligência artificial.

Ele enfatizou a importância de previsões precisas para orientar as decisões dos agricultores, incluindo insights sobre o momento ideal para a aplicação de maturadores, uma questão crucial para os produtores de cana-de-açúcar.

Além da previsão de safra, Fagundes destacou o papel da Smartbreeder na análise da favorabilidade epidemiológica, fornecendo aos agricultores uma visão abrangente dos fatores que afetam a produtividade e saúde das plantações. Essa abordagem baseada em dados visa promover a sustentabilidade da agricultura de alta performance por meio de métodos científicos avançados.

LEIA MAIS > Produção de etanol de milho registra crescimento de 40%

Éder Antônio Giglioti

“Com uma de nossas soluções, é possível avaliar o que quiser. O que não se mede, não se controla. E esse é um esforço grande que a gente tem”, ressaltou o CEO da Smartbreeder Éder Antônio Giglioti.

Dentro dessa perspectiva, o diretor de tecnologia Donavan Rodero falou sobre as ferramentas que integram as estimativas de safra apresentadas pela Smartbreeder e os principais desafios desse segmento.

“O que se espera de uma estimativa é que ela seja precisa e acurada, sem a limitação da visão humana, e que lá no final ela seja assertiva, para eu confiar nela e conseguir ter tomadas decisões com base nesses números”, disse Rodero.

Após discorrer sobre conceitos como precisão, acurácia, acuidade visual e assertividade, Rodero indica que a solução está deixar o método convencional, manual, e seguir para análises que resolvam essas questões, unindo a inteligência humana com a inteligência artificial (IA).

“É fazer com que a IA processe todos esses dados, empoderando o profissional, para o que fazia rodando o campo, possa avaliar tudo que a tecnologia está trazendo, gerando a estimativa”, explicou.

LEIA MAIS > 24 usinas iniciaram a safra 2024/25 na primeira metade de março

Murilo Guizeline

“Dentro da nossa plataforma de estimativa da produtividade em tempo real, com base em big data, ela vai olhar todos esses dados, a favorabilidade fitoclimática e a visão computacional, então ela está olhando para o canavial de todos os dados que têm de histórico daquele indivíduo, então aqui é talhão a talhão, eu não tenho mais representatividade, eu estou fazendo 100% dos talhões que estão sendo mostrados”, sustenta Rodero.

Ele apresentou algumas estimativas da safra 2024/25 segmentadas por regiões. Em Ribeirão Preto, por exemplo, que teve uma produtividade de 103,5 toneladas na safra que está se encerrando, estima-se uma quebra de 6,3 pontos percentuais, chegando a 96,9 toneladas.

Renam Sabbag, diretor executivo de dados da Smartbreeder, abordou os fundamentos da produtividade agrícola, explorando os conceitos de genótipo, fenótipo e ambiente. Ele destacou a complexa interação entre fatores genéticos e ambientais na expressão das características das culturas, fornecendo uma compreensão mais profunda dos processos subjacentes à produção agrícola.

No contexto da agricultura de precisão, Sabbag enfatizou a importância de monitorar mais de 70 componentes de produção, desde as características do solo até o manejo das plantações, para otimizar o potencial produtivo. Ele destacou como a análise desses fatores pode revelar lacunas na produtividade, oferecendo insights valiosos para melhorias futuras.

LEIA MAIS >  Seminário debate importância do PL Combustível do Futuro

Roberto Gonçalves, gerente de vendas da Smartbreeder, delineou o papel das tecnologias na promoção da uniformidade dos canaviais, destacando como a biometria satelital e outras ferramentas podem identificar variações na produtividade entre diferentes áreas. Ele ressaltou a importância de abordagens integradas para garantir um desempenho consistente em toda a extensão da plantação.

Murilo Guizeline, engenheiro Agrônomo-Coordenador de Controle de Pragas e Plantas Daninhas do Grupo Viralcool – Unidade Pitangueiras-SP, compartilhou experiências práticas da parceria entre a Smartbreeder e a companhia.

Ele destacou os benefícios do uso da plataforma Smartbio no controle de pragas, incluindo uma maior eficiência operacional e economia de recursos.

“De acordo com os bons resultados alcançados nos últimos anos, o grupo pensa em expandir os módulos contratados, com objetivo de entrar na Jornada da Agroindústria 5.0 e continuar a parceria com a empresa Smartbreeder, a qual vem desenvolvendo novas soluções para auxiliar no manejo completo da cultura da cana-de-açúcar”, concluiu Guizeline.

Inscreva-se e receba notificações de novas notícias!

você pode gostar também
Visit Us On FacebookVisit Us On YoutubeVisit Us On LinkedinVisit Us On Instagram