fbpx
JornalCana

Volatilidade de preços prejudica posição do etanol na matriz energética

A instabilidade dos preços de combustíveis tem influenciado a decisão de motoristas no momento de abastecer o veículo.

A elevação do litro da gasolina moveu uma parcela de consumo significante para o etanol. Para representantes do setor sucroenergético, esta migração é motivada principalmente pela revolta em relação à volatilidade destes preços.

A produção de etanol deverá ser incentiva com a nova adição de anidro
Ortolan: É necessário definir nossa matriz energética e mostrar ao mercado o espaço do etanol

Este fenômeno também atinge o etanol, sendo responsável pela insegurança na implantação de medidas de estimulo ao consumo do biocombustível.

“A volatilidade de preços para os combustíveis é um grande problema para o etanol, é preciso estabilidade destes valores, para que possamos trabalhar com planejamento e entender qual a real demanda do país por nosso produto”,  afirmou Antonio Padua Rodrigues, diretor Técnico da União da Indústria de Cana-de-açúcar (Unica).

Segundo Manuel Ortolan, presidente da Orplana, falta uma definição do papel do etanol na matriz energética nacional. “Temos uma política voltada para a gasolina, é necessário definir nossa matriz e mostrar ao mercado o espaço do etanol. Há indefinições do governo, quanto ao planejamento do etanol na matriz, que precisam ser tomadas”, explica.

Inscreva-se e receba notificações de novas notícias!

você pode gostar também
X
Visit Us On FacebookVisit Us On YoutubeVisit Us On LinkedinVisit Us On Instagram