fbpx

Verizon vê economia com projeto de célula combustível

A Verizon Communications espera economizar 250 mil dólares por ano em energia, como resultado de um projeto piloto de células combustíveis que tem por objetivo encontrar fontes alternativas de energia, anunciou a empresa na quarta-feira.

O projeto surge no momento em que a disparada nos preços do petróleo eleva os custos com energia. A Verizon informou que o projeto piloto, em seu edifício de escritórios e central telefônica em Garden City, subúrbio de Nova York, é o maior teste de tecnologia de células combustíveis em curso nos Estados Unidos.

A tecnologia de células combustíveis, desenvolvida pela Nasa para vôos espaciais e cobiçada para fins comerciais, já há um bom tempo, gera energia elétrica usando átomos de hidrogênio e oxigênio.

“Trata-se de um grande passo para conduzir essa tecnologia dos laboratórios para o mundo real”, disse o presidente-executivo da Veizon, Ivan Seidenberg.

Ele explicou que a fonte adicional de energia poderia ajudar a Verizon a manter a confiabilidade de sua rede diante de emergências.

As redes de telecomunicações de Nova York sofreram quedas durante o blecaute de agosto de 2003 e depois nos atentados terroristas de 11 de setembro de 2001.

A Verizon, que vem trabalhando em pesquisa de células combustíveis há seis anos, disse ter recebido importantes verbas do Departamento da Energia dos Estados Unidos para o projeto de 13 milhões de dólares, e que espera recursos adicionais da New York State Energy Research and Development Authority.

A operadora de telefonia informou que suas instalações em Garden City, que respondem por chamadas de mais de 35 mil linhas telefônicas e abrigam 900 funcionários, usam as células combustíveis para suprir boa parte de sua energia, mas continuam conectadas à rede pública comercial e outras fontes de suprimento.

A empresa instalou sete unidades de células combustíveis, cada uma das quais capaz de gerar 200 quilowatts de potência por hora, ou quase o suficiente para prover energia a 400 casas, informou o grupo.

Segundo a Verizon, produzir esse volume de energia em uma usina acionada por combustíveis fósseis teria causado emissão de 500 toneladas de dióxido de carbono ao ano.

Inscreva-se e receba notificações de novas notícias!

você pode gostar também
Comentários
Carregando...
X