fbpx

Vereador tenta barrar queima da palha da cana no interior de SP

A Câmara de Votuporanga (519 km de São Paulo) vai votar projeto de lei que proíbe a queima da palha da cana-de-açúcar num raio de 3 km da área urbana definida por lei. O projeto prevê multa de 300 UFM (Unidades Fiscais do Município), o equivalente a R$ 537, por hectare de área queimada.

No domingo (27), a Secretaria do Meio Ambiente de São Paulo liberou a queima da palha da cana-de-açúcar no Estado, devido à melhora das condições meteorológicas para a prática.

Antes de ir a plenário, o projeto ainda passará por análise das comissões permanentes e pelo departamento jurídico da Câmara.

Segundo o autor do projeto, vereador Mehde Meidão Slaiman Kanso (PMDB), a preocupação é que, com a liberação da queima da palha, a produção de fuligem possa contribuir para a piora da qualidade do ar e o aumento de casos de doenças respiratórias.

A Secretaria de Saúde de Votuporanga informou, porém, que não houve registro de casos de doença respiratória provocada pela fuligem da cana-de-açúcar nas unidades de saúde da cidade.

Na semana passada, a Secretaria de Estado do Meio Ambiente de São Paulo havia proibido a queima da palha da cana nas regiões de Presidente Prudente, Araçatuba, Araraquara, Ribeirão Preto, São José do Rio Preto, Marília e Barretos. Nas regiões de Franca e Bauru a queima só era permitida entre 20h e 6h.

A proibição foi baseada no monitoramento meteorológico que indica os índices de umidade relativa do ar. Cidades com a umidade abaixo do limite mínimo de 20% são consideradas em estado de alerta.

Inscreva-se e receba notificações de novas notícias!

você pode gostar também
Comentários
Carregando...
X