fbpx

Vendas de máquinas e equipamentos têm alta de 5,1% em 2020

Informação é da Abimaq

Divulgação Agência Brasil

As vendas da indústria brasileira de máquinas e equipamentos totalizaram no ano de 2020 R$ 144,5 bilhões, resultado 5,1% superior ao registrado em 2019. No mês de dezembro, as vendas somaram R$ 13,4 bilhões, 36,7% crescimento de 36,7% em relação ao mesmo mês do ano anterior.

Os dados, divulgados nesta quarta-feira (27), são da Associação Brasileira da Indústria de Máquinas e Equipamentos (Abimaq). “Após sucessivas retrações, o ano de 2020 encerra com a sinalização de normalização das vendas internas e melhoria das exportações para 2021”, disse a entidade em nota.

Em dezembro, a receita doméstica cresceu 50,9% na comparação com o mesmo período do ano anterior. Na somatória do ano, as vendas internas acumularam alta de 11%. O setor vendeu ao exterior, no ano passado, R$ 7,3 bilhões em equipamentos, montante 23,7% inferior ao registrado em 2019. Em dezembro, as exportações somaram R$ 759,2 milhões, 0,9% a mais que o obtido no mesmo mês de 2019.

LEIA MAIS > Exportações de açúcar da Tailândia são as mais baixas em mais de uma década

“Ainda que o crescimento de dezembro seja modesto, o resultado sinaliza uma possível mudança de rumo das exportações em 2021. No acumulado do ano, as vendas externas de máquinas registraram a maior queda desde a crise de 2009”, ressaltou a entidade.

De acordo com a Abimaq, no acumulado do ano, as vendas externas de máquinas registraram a maior queda desde a crise de 2009. Entre janeiro e dezembro, as exportações recuaram 23,7%. O tombo das exportações em dólar em todos os segmentos que compõem o setor de máquinas, refletiu a dificuldade generalizada de comercialização em 2020.

Entre janeiro e dezembro, as receitas de exportação retraíram mais fortemente nos segmentos de máquinas para logística e construção civil (-35%); máquinas para petróleo e energia renovável (-37,2%) e máquinas para a indústria de transformação (-22,2%).

LEIA MAIS > “Transformação digital deve inserir agronegócio”, afirma Tereza Cristina

Já as importações de máquinas e equipamentos, em dezembro, cresceram 11,9% na comparação com o mesmo mês do ano anterior. Esta foi a segunda alta consecutiva após sucessivas quedas entre março e outubro. Em 2020, houve crescimento das compras de máquinas para petróleo e energia renovável (10,6%) e máquinas para infraestrutura e indústria de base (15,1%). Ocorreu também retração nos segmentos de máquinas para agricultura (-22,2%) e máquinas para a indústria de transformação (-16,7%).

A Abimaq informou ainda que a quantidade de pessoas ocupadas no setor de máquinas e equipamentos em 2020 superou a de 2019. Em dezembro, o setor fechou o ano com 326,5 mil postos de trabalho, quase 24 mil empregos a mais que o observado em 2019. “A forte recuperação na produção dos setores fabricantes de máquinas ferramentas, máquinas agrícolas, reservatórios metálicos e determinados componentes explicam este aumento”, disse a entidade.

De acordo com a entidade, a estimativa é que o setor consiga um aumento nas vendas em 2021 na faixa de 7%.

 

 

Inscreva-se e receba notificações de novas notícias!

você pode gostar também
Comentários
Carregando...
X