JornalCana

Vale investe US$ 23 mi no transporte de açúcar e álcool

A Companhia Vale do Rio Doce (CVRC) vai ampliar sua participação no transporte de açúcar via ferrovia e entrar no mercado de álcool. Os investimentos somam US$ 23 milhões e serão distribuídos nas compras de vagões e locomotivas, além de parceria em um terminal para álcool combustível no porto de Vitória (ES).

A entrada da Vale no mercado sucroalcooleiro só foi possível após as recentes aquisições da companhia. Com a consolidação dos investimentos no controle da Ferrovia Centro-Atlântica, fechada no início deste mês, a Vale pôde redirecionar seu foco de negócios para esse setor, disse Mauro Oliveira Dias, diretor da Vale.

A incursão da Vale no setor resumia-se ao transporte de açúcar da região do Triângulo Mineiro até o porto de Vitória. A partir deste mês, atenderá as usinas de açúcar e álcool do eixo Brasília-São Paulo para Santos (SP).

Dos US$ 23 milhões, US$ 9,2 milhões serão utilizados na aquisição de vagões e locomotivas para atender ao transporte de açúcar, que poderá atingir 1,2 milhão de toneladas a partir de 2004. Hoje a empresa transporta cerca de 300 mil toneladas.

Os outros US$ 14 milhões serão divididos em dois investimentos. O primeiro, de US$ 11 milhões, no transporte de álcool combustível das usinas paulistas para Santos. “Nosso projeto é levar o produto ao novo terminal de álcool, que está sendo construído pela Crystalsev”, diz Dias.

Os US$ 3 milhões restantes serão aplicados na infra-estrutura para a implantação do terminal de álcool, que será construído em Vitória. “As usinas de Minas estão investindo nesse novo terminal”, diz.

O transporte de açúcar via ferrovia tem crescido nos últimos anos, principalmente com a privatização das ferrovias. Apenas 8% do açúcar do Centro-Sul vai até Santos via trilho, segundo João Carlos de Figueiredo Ferraz, presidente da Crystalsev. A maioria é transportada pela Brasil Ferrovias, que neste ano também ampliou parceria com grandes grupos para o transporte.

No Paraná, essa proporção é maior, chega a 60%, diz Anísio Tormena, presidente da Associação de Produtores de Açúcar e Álcool do Estado do Paraná (Alcopar). O transporte do açúcar para o porto de Paranaguá é feito pela ALL-Delara, que conduziu quase 1,2 milhão de toneladas de açúcar das usinas até o porto.

Inscreva-se e receba notificações de novas notícias!

você pode gostar também
Visit Us On FacebookVisit Us On YoutubeVisit Us On LinkedinVisit Us On Instagram