fbpx

Usineiros avaliam envio de álcool ao centro-sul

Produtores de álcool do Nordeste se reúnem no dia 3 de fevereiro para avaliar os estoques e discutir a possibilidade de transferir parte da produção para o Centro-Sul, que está no período de entressafra. Na safra 2001/02, as usinas e destilarias da Região enviaram 300 milhões de litros para atender a demanda do Centro-Sul, mas com o aumento do consumo de álcool nesta moagem, as vendas fora do mercado regional podem provocar desabastecimento.

Vamos fazer uma reunião de avaliação da produção, do consumo e da expectativa para o final da moagem, para definir se há possibilidade de suprir o Centro-Sul, pondera o presidente do Sindicato da Indústria do Açúcar e do Álcool de Pernambuco (Sindaçúcar), Renato Cunha. O Nordeste consome uma média de 170 milhões de litros de álcool/mês. Precisamos garantir nossos estoques para manter nossa auto-suficiência de março a agosto, período da entressafra nordestina , completa Cunha.

O presidente do Sindaçúcar diz que não houve um recuo de produção de álcool nas últimas safras. O que ocorreu foi um aumento no consumo, que chegou a 10%, respaldado pelos incentivos à produção de veículos a álcool. A produção nordestina se manteve estável, na casa de 1,5 milhão de litros/ano, responsável por 15% do abastecimento nacional.

O presidente da Associação dos Produtores Independentes de Açúcar e Álcool de Alagoas (Assucal), Alfredo Cortez, compartilha da opinião de Renato Cunha, de que é necessário priorizar o abastecimento regional, antes de tomar qualquer decisão de atender ao Centro-Sul. Apenas 8% da nossa é produção é consumida por Alagoas, mas temos responsabilidade com estados que vão da Bahia ao Ceará, observa. (Gazeta Mercantil)

Inscreva-se e receba notificações de novas notícias!

você pode gostar também
Comentários
Carregando...
X