Usinas

Usina São Domingos faz primeira emissão de debêntures incentivadas no valor de R$ 120 milhões

Essa foi uma das primeiras emissões do setor sucroenergético em novo formato

Usina São Domingos faz primeira emissão de debêntures incentivadas no valor de R$ 120 milhões

O Banco BOCOM BBM acaba coordenar a emissão de debêntures incentivadas da Usina São Domingos no valor de R$ 120 milhões, com prazo de pagamento de sete anos. Essa foi uma das primeiras emissões nesse formato do setor sucroenergético, após a publicação do decreto 11.964, em março desse ano.

Os recursos captados serão utilizados para o reembolso de despesas e investimentos, permitindo a adequação, modernização e expansão da planta industrial da Usina São Domingos. O objetivo é continuar a aumentar a capacidade de produção de biocombustíveis. A captação é uma continuidade da emissão de Certificados de Recebíveis do Agronegócio (CRA), realizada também pelo BOCOM BBM, no valor de R$ 100 milhões, com prazo de pagamento de seis anos, totalizando R$ 220 milhões em recursos desde o início de 2024.

“Essa segunda captação no mercado de capitais em praticamente seis meses é uma demonstração na confiança do nosso trabalho, com destaque para o reconhecimento das premissas sólidas da nossa governança corporativa e a visão de longo prazo para a companhia”, comenta Demétrio Soares, CFO da Usina São Domingos.  “Com a consultoria do BOCOM BBM temos sempre a certeza de contarmos com a melhor alternativa disponível para a captação de novos recursos, com rapidez e efetividade”, finaliza.

O decreto 11.964 regulamenta os critérios e condições de enquadramento para os projetos prioritários de investimentos em infraestrutura, incluindo áreas estratégicas, entre elas a produção de biocombustíveis. Uma de suas principais inovações é a dispensa de aprovação ministerial do projeto de investimento como pré-requisito para emissão das debêntures, conferindo maior celeridade ao processo, em relação ao regime anterior.

Fundada em 1952, a Usina São Domingos foi a primeira a produzir açúcar na região de Catanduva. Atualmente é focada em desenvolver processos sustentáveis em bioenergia, complementados com projetos sociais e ambientais legais. Com capacidade de moagem de 3,5 milhões de toneladas de cana, a usina teve um faturamento de R$ 668 milhões na safra de 2022/2023.

Banner Evento Mobile