fbpx

Usinas mantêm planos de combate e prevenção à Covid

Protocolo de ações é criado na Paraíba

Na Paraíba, o setor sucroenergético se adaptou ao novo tempo criado devido à COVID 19 e continua buscando meios para superar os desafios e garantir o abastecimento de álcool 70, etanol, açúcar e bioeletricidade com a implementação do Plano de Combate e Prevenção COVID em todas as usinas associadas ao Sindicato da Indústria de Fabricação de Álcool na Paraíba (Sindalcool).

De acordo com o presidente do Sindalcool, Edmundo Barbosa, o protocolo embora já em execução, desde o final do primeiro trimestre, foi elogiado por Auditores na Superintendência Regional do Trabalho na Paraíba (SRT-PB), por ser o primeiro estado a elaborar um documento com essa finalidade.

Em formato digital e impresso, contém uma série de ações para mitigação, controle e prevenção do Covid-19, visando a saúde e bem-estar dos colaboradores e fornecedores, e pode ser obtido no site www.sindalcool.com.br

No documento, as usinas relataram que o reconhecimento precoce de novos casos é primordial para a prevenção da transmissão, pois, atualmente, sabe-se que os casos não detectados e assintomáticos são os principais responsáveis pela elevada taxa de transmissão.

O documento entregue à SRT-PB tem o objetivo de estabelecer o programa de vigilância e combate à pandemia da COVID-19, com os devidos protocolos e procedimento adotado pelo setor sucroenergético, e estará sujeito a ajustes decorrentes da sua utilização prática e das modificações do cenário epidemiológico, podendo sofrer alterações à medida em que novos conhecimentos acerca da doença forem divulgados pelas autoridades competentes.

Os trabalhadores continuam sendo orientados quanto às medidas de prevenção nos ambientes de trabalho, a exemplo das áreas comuns, banheiro, área de descanso, vestiário, transporte, entre outros, por meio de orientações nos treinamentos internos, sinalização interna nas empresas, além de outros formatos de comunicação.

Medidas como aferição da temperatura corporal, afastamento dos funcionários sintomáticos, afastamento dos colaboradores do grupo de risco, higienização das mãos e etiqueta respiratória, distanciamento social, entre outras, fazem parte do protocolo aplicado pelas usinas associadas ao Sindalcool e Asplan.

Destilaria Tabú aprova o protocolo

Para a engenheira Ambiental e de Segurança do Trabalho da Agroindustrial Tabu, Mírian Lira, construir esse protocolo em conjunto com as outras usinas e validá-lo junto a SRT-PB, com o objetivo de mitigar a problemática que todos estão passando com a pandemia do COVID-19 é gratificante, e reforça a responsabilidade de sempre contribuir na perspectiva de prevenção, humanização e melhoria das rotinas de trabalho.

“Enfrentar uma pandemia é desafiador para todos, mas nós da Destilaria Tabu temos nos dedicado desde o início, e estamos vigilantes para minimizar as possibilidades de contágio e controlar dentro do possível, aplicando os quesitos definidos no protocolo”, destacou Mírian.

 

Inscreva-se e receba notificações de novas notícias!

você pode gostar também

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

19 − treze =

X