fbpx

Usinas investem na cultura patrocinando projetos musicais

Objetivo é transformar a vida de crianças, jovens e adultos nas localidades onde as companhias atuam

Maestro João Carlos Martins: a música podemos ajudar a cuidar das almas das pessoas

“A cultura é a maior expressão de uma nação. A música une geração, nações, povos e antes de tudo, traz solidariedade, paz e amor. Através da música podemos ajudar a cuidar das almas das pessoas”, elucida o reconhecido mundialmente maestro João Carlos Martins sempre que fala sobre o significado da música.

Este sentimento, que envolve responsabilidade social, também está na base dos pilares estratégicos de muitas usinas, que incentivam diversos projetos e instituições sociais, nas áreas de cultura, educação, diversidade e direitos humanos, esporte, saúde e voluntariado.

Como a Raízen, que ao longo dos seus 14 anos, já patrocinou mais de 400 projetos, entre eles a Bachiana Filarmônica SESI-SP, do maestro João Carlos Martins e o Projeto Guri, do Governo do Estado de São Paulo.

“A Raízen é uma empresa atenta ao futuro e aos anseios globais por um mundo melhor. Por isso, acreditamos que a cultura, o esporte, a educação e boas práticas ambientais são a energia que move a sociedade adiante, fomentando inovação e cidadania. O apoio da companhia às iniciativas alinhadas a esses propósitos transforma a vida de crianças, jovens e adultos nas localidades onde atuamos, promovendo educação, qualificação profissional e, consequentemente, geração de renda”, explica Fernanda Pompeo de Camargo Ferraz, gerente de Responsabilidade Social da companhia.

LEIA MAIS > Canavieiros iniciam credenciamento para entrar no mercado de CO2

Além do patrocínio direto às instituições, a empresa também mantém a Fundação Raízen, uma organização da sociedade civil sem fins lucrativos, que oferece educação e qualificação profissional para crianças e adolescentes. E, ainda, realiza cursos profissionalizantes que formam pessoas da comunidade, ministrados por instituições de ensino como Senai, Senac e por instrutores internos da Raízen. “Nosso objetivo no relacionamento com as comunidades do entorno é contribuir com o desenvolvimento social e econômico de maneira integrada às nossas estratégias de negócio, o que tem gerado excelentes resultados”, explica a gerente.

Fundação Raízen está localizada em 7 municípios brasileiros

Atualmente, a empresa reúne mais de 200 instituições beneficiadas, alcançando 3 milhões de pessoas direta e indiretamente, em cerca de 80 cidades. Em 2019, foram 77 projetos sociais incentivados e atingimos a marca de R$ 42 milhões investidos socialmente nos últimos seis anos.

A Fundação Raízen está localizada em 7 municípios brasileiros, 6 no estado de São Paulo e 1 em Jataí, em Goiás, e atende diariamente em torno de 1400 crianças e adolescentes em vulnerabilidade social.

De acordo com Fernanda, mesmo na pandemia, as atividades não foram paralisadas e sim adaptadas para o modelo remoto. O novo cenário também impactou a forma de atendimento aos beneficiados das iniciativas sociais apoiadas ou realizadas pela companhia. “O cenário ainda será desafiador, mas vamos continuar atentos às formas de incentivo social”, afirmou.

LEIA MAIS >Exportações do agronegócio somam US$ 5,67 bilhões em janeiro

A Tereos, por meio da Usina Vertente, patrocina, desde 2019, o Projeto Alma, voltado à educação musical e artística. A ação tem como objetivo proporcionar o aperfeiçoamento técnico e artístico de crianças e adolescentes iniciados em artes.

O projeto criado em 2014, em Ribeirão Preto – SP, conta hoje com mais dois núcleos, o de São Joaquim da Barra e Guará, também no interior paulista, atendendo quase 500 crianças e adolescentes nas duas regiões.

Além do ensino musical, o Alma ainda oferece cursos de dança inclusiva, teatro, balé e canto. Realiza também apresentações musicais e espetáculos que encantam o público por onde passam. A entidade recebe o apoio através da Lei de Incentivo do Programa de Ação Cultural (ProAC) – programa de fomento da Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Estado de São Paulo.

LEIA MAIS > Setor agropecuário passará a contar com nova fonte de financiamento
Hugo Cagno: objetivo é impactar positivamente todos os municípios onde a usina está instalada

Hugo Cagno, diretor-executivo da Usina Vertente, ressalta a importância de apoiar a cultura.  “A Tereos e a Usina Vertente têm como objetivo impactar positivamente todos os municípios onde está instalada, desta forma, apoiar o Projeto Alma significa para a empresa contribuir e incentivar a cultura nas crianças e jovens, através da música, teatro e dança”, disse.

O executivo afirmou ainda que, dentro dos pilares do Grupo, está o desenvolvimento local com o princípio de contribuir com ações em três temas prioritário: Educação, Saúde e Meio Ambiente.

“Somos sempre atentos em contribuir para uma sociedade mais sustentável, com educação de qualidade e fomento às manifestações artísticas”, completou.

Esta matéria faz parte da edição 323 do JornalCana. Para ler, clique AQUI!

 

 

 

Inscreva-se e receba notificações de novas notícias!

você pode gostar também
Comentários
Carregando...
X