fbpx

Usinas de Alagoas serão laureadas por superação na moagem de cana-de-açúcar

Dentre as unidades destacadas está a Coruripe que receberá o troféu MasterCana Nordeste no dia 6 de fevereiro em Recife (PE)

As usinas de Alagoas processaram até o momento 3,5% mais cana-de-açúcar na safra 2019/20. Segundo levantamento do Sindaçúcar-AL, até o dia 15 de dezembro de 2019 as usinas do estado moeram 9,6 milhões de toneladas da matéria-prima. No mesmo período de 2018, o processamento feito pelas usinas ficou em 9,2 milhões de toneladas.

Usina Coruripe está entre as laureadas do Prêmio MasterCana Nordeste 2019

Dentre as unidades que se destacam nesta safra está a Usina Coruripe que investiu recentemente na implantação de nova caldeira na unidade matriz, localizada no município de mesmo nome. O grupo controla outras três unidades produtoras, localizadas em Minas Gerais. A nova caldeira é uma unidade de geração de vapor no modelo TSG, com capacidade para processar 250 toneladas de vapor hora (Tvh). Os investimentos na caldeira são de R$ 24 milhões. Isso corresponde à pressão de operação de de 21 quilograma-força por centímetro quadrado (kgf/cm2) a 320 graus Celsius. Ela é preparada para uma operação futura com pressão superior a 21 kgf/cm2.

A Coruripe está entre as usinas que serão laureadas no Prêmio MasterCana Nordeste 2019/20 que acontece na noite de 6 de fevereiro. Com apenas 200 convidados VIPs, o jantar e cerimônia de premiação será realizado na prestigiada Spettus Steak House, em Boa Viagem, Recife (PE). Entre os laureados estão: grupos, usinas, entidades e personalidades que se destacaram durante a safra. Mais detalhes do evento podem ser visualizados aqui.

Em busca de safra mais eficiente Coruripe também investe na área agrícola

Segundo a Coruripe, também são investidos R$ 40 milhões em linhas de custeio agrícola na unidade matriz. O valor do investimento, que soma os R$ 24 milhões da nova caldeira, foi obtido por meio de linha de crédito junto ao Banco do Nordeste do Brasil (BNB). O prazo de amortização é de cinco anos.

LEIA MAIS > Por safra mais produtiva grupos e usinas do Nordeste serão premiados

Em nota, o presidente da Usina Coruripe, Mario Lorencatto, destaca que cerca de 25% do valor já foi utilizado. De todo modo, a expectativa é de concluir os investimentos até agosto deste ano. “Investir em uma nova caldeira vai conferir melhor eficiência para solucionar as demandas relacionadas ao calor, eletricidade e energia mecânica”, declara. Por sua vez, o valor destinado para o custeio agrícola inclui despesas com insumos, tratos culturais, colheita na lavoura, produção de mudas, entre outras.

 

Inscreva-se e receba notificações de novas notícias!

você pode gostar também

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

4 × 1 =

X