fbpx

Usinas antecipam fim da safra por falta de matéria-prima

2010-09-22 Cana Seca Oeste Paulista (2)

A seca alterou o andamento da safra 2014/15 no Centro-Sul. No início do ano, diversas usinas retardaram a moagem e agora antecipam o encerramento dos trabalhos, chegando a reduzir em três meses a safra. O grande problema é a falta de matéria-prima, já que a seca afetou a formação da lavoura.

“Não sabemos ao certo o comportamento da planta. Não temos nada como referência para estimar exatamente o que pode acontecer”, afirma Marcos Landell, pesquisador do IAC.

O que se ouve dos produtores é que nunca se viu tamanha seca. Na região de Ribeirão Preto, o fenômeno já é o maior desde 1937. Uma usina em Sertãozinho (SP), cidade vizinha a Ribeirão, deve receber os últimos carregamentos de cana deste ciclo. O fim da produção foi antecipado em 40 dias. “A cana em crescimento foi muito afetada. Em janeiro e fevereiro, época de desenvolvimento da planta, as temperaturas subiram, aumentando também a evapotranspiração. Os problemas estão sendo evidenciados aos poucos”, explica Orivaldo Brunini, agroclimatologista.

A Unica – União da Indústria da Cana-de-Açúcar, revisou a previsão de safra para a região Centro-Sul. Ao todo, 545 milhões de toneladas serão moídas, queda de 5,8% em relação à estimativa inicial. Se comparado com a safra passada, a queda é de 11,7%. “Estamos reduzindo a produção diária. Se tivéssemos a todo vapor, já teríamos encerrado a safra. Não tem cana, não há  que fazer”, diz um produtor que preferiu não se identificar.

Inscreva-se e receba notificações de novas notícias!

você pode gostar também
Comentários
Carregando...
X