fbpx
JornalCana

Usina Santa Adélia consegue financiamento de US$ 50 milhões

Usina vai investir na ampliação da produção de etanol e renovação de canaviais

A Usina Santa Adélia ampliará a produção de etanol da empresa e a renovação das plantações de cana-de-açúcar, utilizando técnicas agrícolas inovadoras na mitigação de riscos climáticos.

Para isso, conseguiu um financiamento de US$ 50 milhões (cerca de R$ 250 milhões) junto ao IFC, membro do Grupo Banco Mundial.

O pacote de financiamento consiste em US$ 30 milhões de recursos próprios da IFC e até US$ 20 milhões mobilizados com o Rabobank.

O empréstimo da IFC apoiará o programa de investimento da Usina Santa Adélia, que contempla a renovação de 24.100 hectares da lavoura de cana-de-açúcar utilizando técnicas agrícolas consideradas climate-smart, incluindo sistema de MEIOSI. 

LEIA MAIS > ANP fará consulta e audiência públicas sobre inclusão de operação para emissão de CBIOs

A usina prevê ainda usar imagens de satélite e drones para rastrear informações meteorológicas e impactos no desenvolvimento da cana para melhor adequar o planejamento. O programa também conta com a adoção de sistemas de irrigação eficientes, aumentando a produtividade e impulsionando a resiliência climática do setor.

Como parte do projeto, a IFC também ajudará a Usina Santa Adélia na implementação de estratégias de mitigação e adaptação climática para melhorar a eficiência operacional da empresa, reduzindo o consumo de água e apoiando a geração de energia renovável a partir do bagaço da cana-de-açúcar.

“A IFC está bem-posicionada para apoiar o Brasil na implementação de suas metas de proteção ambiental e na promoção de investimentos em energia renovável e eficiência energética. Estamos apoiando a Usina Santa Adélia, um player competitivo em um setor chave da economia brasileira, para fortalecer a diversificação da matriz energética e ajudar o Brasil a alcançar os objetivos estabelecidos no Acordo de Paris,” afirma Carlos Leiria Pinto, gerente geral da IFC no Brasil.

LEIA MAIS > Senado aprova PEC que prevê auxílios contra o impacto dos preços dos combustíveis

“O Rabobank tem muito orgulho em fazer parte de investimentos com significado. A operação feita em parceria com a IFC para a Usina Santa Adélia reforça o nosso papel enquanto empresa do agro que procura oferecer soluções personalizadas para os clientes”, comenta Fabiana Alves, Head de Clientes Corporativos do Rabobank Brasil.

De acordo com o Global Carbon Atlas, o Brasil foi o décimo segundo maior emissor de gases de efeito estufa (GEE) no mundo em 2020, com uma participação global de 1,3%. Em 2015, o país assinou o Acordo do Clima de Paris com o compromisso de reduzir as emissões de GEE em 43% entre 2005 e 2030.

O Brasil também se comprometeu a aumentar a participação de biocombustíveis sustentáveis na matriz energética brasileira para aproximadamente 18% até 2030, expandindo o consumo de biocombustíveis e a oferta de etanol.

LEIA MAIS > Embraer completa teste de voo utilizando 100% de combustível sustentável

“Este é o primeiro financiamento da IFC para a Usina Santa Adélia, fortalecendo sua atuação no setor de açúcar, etanol e energia renovável e agregando valor ao compartilhamento de conhecimento”, conclui a instituição.

Inscreva-se e receba notificações de novas notícias!

você pode gostar também
X
Visit Us On FacebookVisit Us On YoutubeVisit Us On LinkedinVisit Us On Instagram