fbpx

Usina na Angola entra na segunda safra

A primeira safra foi experimental em 2014, realizada entre os meses de agosto e outubro, com a produção de 3,2 mil toneladas de açúcar e 3,8 milhões de litros de etanol.

Mas para a safra 2015/16, a Companhia de Bionergia de Angola (Biocom) pretende chegar a uma produção plena. 

Segundo informou, na fase experimental, que decorreu entre os meses de Agosto e Outubro de 2014, a empresa obteve receitas estimadas em cerca de 8 milhões USD e produziu3.2OO toneladas de açúcar e 3.800 metros cúbicos de etanol. Para a nova safra, a empresa estima trabalhar em cerca de 4 mil hectares de cana-de açúcar, com a previsão de colher e moer aproximadamente 300.000 toneladas.

Leia mais: Fábrica de Angola faz 3,6 milhões de litros

Biocom, em Angola: 40% do controle é da Odebrecht
Biocom, em Angola: 40% do controle é da Odebrecht

A safra 15/16 da Biocom, que tem a brasileira Odebrecht entre os sócios, começou oficialmente na segunda quinzena de junho e, conforme a Agência Angola, deverá alcançar 36 mil toneladas de açúcar, 5,6 milhões de litros de etanol e cerca de 230 gigawatts de energia elétrica, suficientes para abastecer a província de Malanje.

A Biocom está localizada no Polo Agroindustrial de Capanda (PAC), no município de Cacuso, na Província de Malanje.

O projeto da Biocom é fruto de parceria entre o Estado angolano, através da Agência Nacional de Investimento Privado (ANIP) e Sonangol Holding, com 20% de participação e o grupo angolano COCHAN e a construtora brasileira Odebrecht, com 40% cada.

 

 

Inscreva-se e receba notificações de novas notícias!

você pode gostar também
Comentários
Carregando...
X