fbpx

Usina gerida por produtores independentes está a um passo da certificação no RenovaBio

Unidade está localizada em Timbaúba (PE)

Foto: Divulgação

A unidade produtora da Cooperativa do Agronegócio dos Fornecedores de Cana (Coaf), gerida por produtores independentes, busca certificação junto a Política Nacional de Biocombustíveis, o RenovaBio.

Localizada em Timbaúba (PE), a unidade é a terceira do estado de Pernambuco em processo de certificação junto ao programa de Estado.

Uma vez certificada, a unidade está liberada para emitir créditos de descarbonização (CBIOs) e comercializa-los inicialmente para distribuidoras de combustíveis.

A comercialização ocorre na B3 e quatro unidades produtoras sucroenergéticas (Usina Boa Vista, Cerradinho, Da Mata e Vale do Paraná) já estão devidamente liberadas para emitir e vender CBIOs.

Leia também:

Novabio é eleita Entidade do Ano no MasterCana Nordeste 2019/20

Certificação no RenovaBio

A Coaf entra nesta terça-feira (21/01) na última fase do processo de cerificação no RenovaBio.

Essa etapa é a consulta pública, quando o processo de certificação no RenovaBio fica disponibilizado no site da Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP).

Durante  30 dias o processo da Coaf está aberto para consulta e receber comentários.

Segundo o presidente da Coaf, Alexandre Andrade Lima, é de que seja concluída dentro do primeiro semestre deste ano.

Se aprovada, a Coaf poderá emitir CBIO em quantidade proporcional ao volume de etanol produzido.

O dirigente conta que não só a usina será beneficiada com os CBIOs, mas também os fornecedores de cana dessas usinas certificadas.

Segundo ele, cada agricultor receberá uma nota onde pontua mais (ganha mais) da usina quem usar menos fertilizante e emitir menos CO² do uso de diesel com máquinas no canavial.

Moagem da Coaf

A Coaf estima esmagar 800 mil toneladas de cana de açúcar até meados de fevereiro, quando deve encerrar a sua safra 2019/2020.

A unidade fabrica etanol hidratado e cachaça.

A título de emissão de CBIOs, o Renovabio considera só a produção de biocombustível.

A previsão da usina cooperativada é de produzir 70 milhões litros de etanol na safra vigente.

Inscreva-se e receba notificações de novas notícias!

você pode gostar também

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

vinte − 13 =

X