fbpx

Usina da Costa Rica foca em produção de açúcar e energia

Uma das maiores usinas da Costa Rica, a El Viejo, opta por investir na geração de energia elétrica a partir da biomassa da cana de açúcar do que na produção de etanol, segundo apurou o JornalCana com o gerente agrícola da empresa, Alexandre Mena.

Alexandre Mena, gerente agrícola da usina El Viejo
Alexandre Mena, gerente agrícola da usina El Viejo

Com a demanda por energia elétrica cada dia mais elevada na Costa Rica, há alguns anos a usina El Viejo vem apostando na cogeração a partir do bagaço da cana-de-açúcar. Atualmente capacidade de moagem da usina é de 900 mil toneladas de cana por ano, que originam 1, 4 milhões de sacos de 50kg de açúcar e 50 MWh, dos quais 32MWh são para venda na rede. A empresa gera 350 empregos fixos e mais 300 empregos temporários durante a safra.

Leia mais: Brazil Sugarcane Bioenergy Solution chega a Costa Rica

Em curto prazo não há planos de investimento para a produção de etanol. Segundo o gerente, no momento a estratégia da usina é se interessar mais por energia, pois é um mercado mais estável do que o do etanol. “Em algum momento do futuro devemos também entrar no mercado de biocombustíveis, mas por enquanto preferimos nos manter focados em açúcar e energia”, disse.

Pela primeira vez no Brasil, Mena está na Fenasucro em busca de fornecedores de equipamentos agrícolas, para melhorar a produtividade no campo e aprender com a experiência das usinas brasileiras no setor.

Inscreva-se e receba notificações de novas notícias!

você pode gostar também
Comentários
Carregando...
X