fbpx

Usina controlada em 40% pela Odebrecht bate recordes de produção

Unidade da Biocom fica na Angola

Localizada na Angola, a Biocom tem 40% do controle com a Odebrecht (Foto: Divulgação)

A Companhia de Bioenergia de Angola Ltda., a Biocom, registra recordes de produção de açúcar, etanol e de energia elétrica.

A empresa está localizada na Angola e é controlada em 40% pela Odebrecht Angola Projetos e Serviços Ltda.

O controle também é detido em 40% pelo grupo econômico angolano Cochan e em 20% pela Sonangol.

A Sonangol é empresa estatal da Angola da área de petróleo, responsável pela administração e exploração do petróleo e gás natural no País.

 

Leia também: 

MP do Agro confere mais segurança

jurídica ao produtor, avalia Abag

 

 

Recordes produtivos

A safra de cana-de-açúcar da Biocom acaba de completar 4 meses.

Nesse período, já foram produzidas mais de 80% da produção planejada para todo 2019.

Segundo a empresa, a produção de açúcar chegou a 91 mil toneladas.

A meta é chegar a 110 mil toneladas.

O açúcar produzido pela Biocom é embalado em ‘big bags’ de 1 toneladas e em sacos de 50 e de 1 quilo.

Na safra de 2018, a produção de açúcar ficou em 73 mil toneladas.

 

Etanol

Já a produção de etanol da Biocom chegou a 11,6 milhões de litros. A previsão é chegar a totais 19 milhões de litros.

O etanol fabricado pela unidade é comercializado junto a indústria de bebidas e de higienização.

 

Energia exportada

Já em termos de energia cogerada e exportada para o sistema elétrico, a Biocom totalizou 46,7 megawatts-hora (MWh).

O montante esperado para 2019 é de exportação de 55 MWh, suficientes, segundo a empresa, para abastecer 60 mil residências no período de um ano.

 

 

Inscreva-se e receba notificações de novas notícias!

você pode gostar também
Comentários
Carregando...
X