fbpx
JornalCana

UNICA se manifesta sobre as novas medidas da EU sobre as importações de etanol

A Comissão Europeia anunciou a implementação de medidas de vigilância retroativas sobre as importações de etanol de vários países, incluindo o Brasil

A União da Indústria de Cana-de-Açúcar e Bioenergia (UNICA) afirmou receber com perplexidade e preocupação as novas medidas da Comissão Europeia de vigilância retroativa sobre as importações de etanol.

Segundo a entidade, aplicada de forma unilateral, a tentativa de colocar entraves à importação do biocombustível brasileiro para o bloco europeu é uma decisão exclusivamente protecionista de mercado, que desconsidera os atributos do etanol, podendo impactar diretamente na tarifa do sistema integrado da União Europeia (UE).

LEIA MAIS > Retiradas de etanol hidratado no mercado interno por dia útil aumentam 23%

“Entendemos que o Brasil está sendo penalizado por sua eficiência ao disponibilizar para o mundo uma energia limpa, renovável, produzida de forma sustentável em toda a sua cadeia de valor. E, mais do isso, que responde positivamente ao maior desafio ambiental do século 21 – a redução de emissões de gases de efeito estufa para a atmosfera”, ressalta em nota.

Segundo a UNICA, por meio de sua representação na União Europeia, está em contato com as autoridades da Comissão Europeia para entender os contornos dessa medida e garantir que etanol não tenha sua competividade comprometida por uma política econômica contra a eficiência, a sustentabilidade e excelência de um produto do setor sucroenergético brasileiro.

 

Inscreva-se e receba notificações de novas notícias!

você pode gostar também
X
Visit Us On FacebookVisit Us On YoutubeVisit Us On LinkedinVisit Us On Instagram