fbpx

União Européia exige óleo mais limpo

O novo diesel lançado pela Petrobras está distante dos combustíveis encontrados nos países mais desenvolvidos.

Em janeiro, a União Européia (UE) reduziu o nível de enxofre do diesel para 50 partes por milhão (ppm), índice que a comunidade européia considera como de “baixo teor”. O índice anterior – de 350 ppm, abaixo do novo óleo da estatal brasileira – já era exigido desde 2002.

A preocupação com a qualidade do ar vem fazendo com que a UE reduza cada vez mais o nível de poluentes. A queima de diesel é responsável pela emissão de enxofre no ar que pode causar câncer e afetar a saúde principalmente de crianças.

No relatório anual da comissão de meio-ambiente da Comunidade Européia, divulgado no início de março, o teor médio de enxofre emitido pelos países-membros da UE ficou em 102 ppm em 2003, o dado mais recente. Isso significa um índice de quase 80% menor que o patamar do óleo que a Petrobras começa a vender. De todos os países integrantes da União Européia, nove deles já atendiam, em 2003, a norma do grau de emissão de enxofre que passou a ser obrigatório neste ano.

Na Alemanha, um dos países mais rigorosos, que representou um quarto das vendas de óleo diesel da comunidade européia em 2003, todo o combustível comercializado no país era vendido sem enxofre, ou seja, um índice abaixo de 10 ppm.

Mesmo assim, cidades alemãs, como Munique e Dusseldorf, devem introduzir restrições ao tráfego de carros e caminhões movidos a diesel em regiões centrais, numa reação às reclamações de grupos ambientalistas de fazer denúncias à orgãos da UE de que essas cidades descumprem as normas. (AV)

Inscreva-se e receba notificações de novas notícias!

você pode gostar também
Comentários
Carregando...
X