fbpx

União de usinas e destilarias aumenta poder de barganha

As unidades sucroenergéticas devem ter mais escala para aumentar o poder de negociação. A recomendação é de Tarcilo Ricardo Rodrigues, diretor da Bioagência e presidente do Conselho Administrativo da International Ethanol Trade Association (Ietha), que considera esta medida um fator competitivo importante para agregar valor às usinas e destilarias.

Uma das maneiras para ampliar o poder de barganha, principalmente para as unidades que não pertencem a grandes grupos produtores, é vincular-se a agências comercializadoras.

A escala está se tornando uma questão de sobrevivência no mercado. “Não faz sentido trabalhar de forma isolada. As usinas precisam se associar, com o produto acabado, na comercialização”, enfatiza Tarcilo Rodrigues. As unidades que atuam por conta própria obtêm, na maioria dos casos, os piores preços e as piores condições do mercado. De acordo com o diretor da Bioagência, as usinas estão mais atentas à necessidade de ter ganhos de escala nas negociações. “É um processo que está madurecendo”, afirma.

Confira matéria completa na edição de maio do JornalCana.

Inscreva-se e receba notificações de novas notícias!

você pode gostar também
Comentários
Carregando...
X