fbpx

Tribunal de Justiça antecipa data de venda de usinas de João Lyra

diA possível venda das usinas de cana-de-açúcar Vale do Paranaíba e Triálcool, da Massa Falida Laginha Agro Industrial, do empresário João Lyra, deverá ser antecipada em um mês.

Conforme decisão do desembargador Tutmés Airan de Albuquerque Melo, do Tribunal de Justiça de Alagoas, a audiência de entrega e abertura de envelopes com propostas de compra das usinas foi marcada para a partir das 10h30 de 16/11 em Coruripe (AL).

A decisão do desembargador antecipa em um mês a audiência, segundo havia decidido o juiz da Vara do 1.º Ofício da Comarca de Coruripe, Nelson Fernando de Medeiros Martins, responsável pelo processo de falência da Laginha.

A antecipação para novembro foi por meio de liminar concedida pelo desembargador a partir de agravo de instrumento interposto pelo Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Capinópolis (MG).

Na ação, o Sindicato explica que o adiamento da audiência, antes marcada para 15/09, “implica num risco ainda maior de [a classe trabalhadora] ver seus créditos cerceados, em razão da deterioração e desvalorização do patrimônio a ser alienado, tanto pela falta de manutenção e desgaste natural do tempo, quanto por atos de vandalismo de movimentos sociais que têm ocupado áreas pertencentes às referidas unidades.”

Na oportunidade, o juiz Nelson Fernando de Medeiros Martins, que havia assumido o processo da Laginha, informou ter adiado a audiência pública porque não haveria tempo hábil para se inteirar dos autos, que contém quase 60 mil páginas.

O magistrado considerou ainda que a a Lei n. 9.504/97 estabelece a prioridade dos procedimentos eleitorais no período próximo à eleição.

Nelson Fernando também é juiz eleitoral em Coruripe.

Leia também: Juiz adia venda de usinas de João Lyra para dezembro

‘Atraso’ na venda de usinas de João Lyra recebe críticas em MG

 

 

Inscreva-se e receba notificações de novas notícias!

você pode gostar também

Comentários estão fechados.

X