JornalCana
Navegação na tag

Eletrificação

Infraestrutura coloca o biocombustível à frente quando se fala em eletrificação

O etanol é o melhor “carregador de hidrogênio”

O etanol ainda tem muito a oferecer em termos de mobilidade. O presidente da DATAGRO, Plínio Nastari, destaca que a infraestrutura já estabelecida para a distribuição do biocombustível o coloca à frente no desafio da eletrificação. O consultor ressalta que, devido à limitação da infraestrutura de recarga de baterias, a eletrificação provavelmente será direcionada para veículos híbridos por um…
Leia mais...

Acordo entre as empresas inclui construção de hubs de recarga elétrica e oferta de energia renovável a partir da biomassa para concessionárias da marca

Raízen e BYD firmam parceria em prol da mobilidade elétrica

A Raízen Power, em comunicado ao mercado, informa uma parceria com a chinesa BYD, líder mundial em venda de veículos eletrificados, com o objetivo de impulsionar a mobilidade elétrica sustentável no Brasil. O acordo entre as empresas prevê uma série de iniciativas, incluindo a construção de hubs de recarga elétrica com solução Shell Recharge em oito capitais nos próximos três anos. Os espaços…
Leia mais...

Ao usar energia solar e eólica para alimentar a indústria, teremos mais matéria-prima disponível para produzir etanol e exportar, diz CEO Ricardo Mussa

Para Raízen eletrificação das usinas abre caminho para E2G

O setor sucroenergético no Brasil pode se beneficiar da eletrificação das usinas de etanol, o que permitiria a exportação do etanol de segunda geração e também do combustível para aviação, afirmou o presidente-executivo da Raízen, Ricardo Mussa, em evento do grupo empresarial B20, na segunda-feira (29). Ao falar sobre o plano de industrialização do governo federal, que prevê cerca de R$…
Leia mais...

Montadoras e fabricantes de peças consideram que o biocombustível é o caminho mais rápido e mais barato para que o Brasil alcance sua meta de corte de emissões até 2030

Indústria automobilística vê etanol como principal rota para descarbonização

O etanol se transformou no coração do processo de descarbonização da indústria automobilística brasileira. Em encontro em São Paulo, nessa quinta-feira (10/08), representantes das montadoras, autopeças e especialistas do setor se mostraram convencidos que o maior uso do biocombustível é a forma mais rápida, eficiente e barata para que o Brasil alcance suas metas de descarbonização até 2030. A…
Leia mais...

Em evento da Anfavea, Alexandre Silveira anuncia maior programa de descarbonização do mundo

PL do Programa Combustível do Futuro deverá ser enviado na semana que vem para Congresso

O ministro de Minas e Energia, Alexandre Silveira, participou nesta quarta-feira (14), em Brasília, da abertura do evento Anfavea – Conduzindo o Futuro da Eletrificação no Brasil. urante a solenidade, o ministro anunciou que o Projeto de Lei Combustível do Futuro deve ser encaminhado ao Congresso na próxima semana. rojeto está em aprimoramento na Casa Civil e irá estabelecer um grande marco…
Leia mais...

Segundo Aloizio Mercadante não podemos ficar importando produtos acabados

Presidente do BNDES defende desoneração de veículos elétricos produzidos no Brasil

Durante participação em seminário na Fiesp (Federação das Indústrias do Estado de São Paulo), o presidente do BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social), Aloizio Mercadante, defendeu a desoneração de carros elétricos produzidos no Brasil, como forma de estimular a introdução da tecnologia. Mercadante lembrou que os Estados Unidos já oferecem bônus de 7 mil dólares para a…
Leia mais...

Em contrapartida a rede para abastecimento a etanol já está pronta e conta com mais de 40 mil postos de combustíveis

Rede de abastecimento de carros elétricos requer mais de R$ 1 trilhão de investimentos

O presidente da União da Indústria de Cana-de-Açúcar e Bioenergia (UNICA), Evandro Gussi, argumenta que, para criar uma rede de abastecimento de carros elétricos no Brasil seriam necessários investimentos de R$ 1 trilhão até R$ 1,5 trilhão. Por sua vez, a rede de etanol já está pronta e funcionando em mais de 40 mil postos de combustíveis, entregando praticamente o mesmo desempenho em termos…
Leia mais...

Como alternativa ao diesel as vendas de caminhões a gás e elétricos cresceram 157,1% no período de janeiro a fevereiro de 2023

Caminhões a gás e elétricos disputam herança da descarbonização

Dados da Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea) mostram que, somente de janeiro a fevereiro de 2023, as vendas de caminhões a gás e elétricos cresceram 157,1%. Na participação geral da frota, ainda amplamente dominada pelos modelos a diesel, o número de veículos a gás ainda é tímido. Um dos fatores que contribui para isso, é a ausência de uma infraestrutura de…
Leia mais...

A montadora pretende investir 30 bilhões de euros até 2025 em eletrificação e desenvolvimento de softwares e soluções

Programa Bio Electro da Stellantis prevê híbrido 100% movido a etanol

O grupo Stellantis, que reúne Citroën, Fiat, Jeep, Peugeot, RAM, entre outras marcas, anuncia o programa Bio-Electro para lançar no país, híbridos a etanol até 2030. A montadora deverá investir 30 bilhões de euros até 2025 em eletrificação e desenvolvimento de softwares e soluções. O valor é equivalente a R$ 167,5 bilhões na conversão direta. Entretanto, inclui todos os mercados do mundo.…
Leia mais...

As montadoras de origem asiática lideram o mercado de carros elétricos no Brasil

Ausência de um Plano Nacional de Mobilidade Elétrica retarda avanço da eletrificação

“O Brasil precisa ampliar o uso dos biocombustíveis, adensar a cadeia do lítio e dos semicondutores para se inserir nas novas cadeias produtivas globais. Mas pelo visto, muitas montadoras só devem se mexer após a sinalização do governo. Por isso é cada vez mais relevante criarmos políticas públicas integradas para um "Plano Nacional de Industrialização para os Biocombustíveis e a Mobilidade…
Leia mais...

Para o presidente da GM para a América do Sul, até 2025 o custo de fabricação de um elétrico, vai se igualar ao de um à combustão até 2025

GM aposta nos veículos elétricos e não investirá nos híbridos

Santiago Chamorro, presidente da GM para a América do Sul, avalia que o custo global de fabricação de um carro elétrico, vai praticamente se igualar ao de um veículo a combustão até 2025. O colombiano aposta até que os modelos a combustão ficarão mais caros.  O executivo avalia que com leis mais rigorosas para o controle de emissões, as montadoras serão obrigadas a investir cada vez mais em…
Leia mais...

Estudos apontam uma queda significativa nas vendas de gasolina e diesel no Reino Unido

Eletrificação de veículos provoca redução nas vendas de gasolina e diesel

Com base em dados de 2022 da Society of Motor Manufacturers and Traders (SMMT) e da UK Competition and Markets Authority do Reino Unido, estudos apontam uma queda significativa nas vendas de gasolina e diesel. Segundo os especialistas, o grande responsável por essa queda são os veículos elétricos. No ano anterior, enquanto o mercado de automóveis no Reino Unido registou o seu recorde negativo de…
Leia mais...

A fábrica da Stellantis, em Betim, na região metropolitana de Belo Horizonte - MG, vai ser o epicentro do um projeto a nível mundial do grupo

Projeto Bio Electro da Stellantis associa eletrificação ao etanol

A Stellantis conta com um novo projeto, em fase de desenvolvimento desde o ano passado, intitulado Bio Electro. A proposta consiste em utilizar uma tecnologia que associe a eletrificação ao etanol, para a produção de carros híbridos, e conta com o trabalho de 1500 engenheiros. A ideia é priorizar a utilização da tecnologia e do desenvolvimento regional. Entre alguns dos objetivos…
Leia mais...

Confira artigo de Plinio Nastari, presidente da DATAGRO

Brasil pronto para deslanchar na adoção do hidrogênio para mobilidade

Em 2022, a produção de autoveículos -- automóveis, comerciais leves, caminhões e ônibus -- no Brasil fechou o ano com 2,37 milhões de unidades, aumento de 5,4% sobre 2021, indicando ligeira melhora na cadeia de suprimentos depois de amargar dificuldades com o fornecimento de microprocessadores e outros componentes críticos importados, devido à crise do covid. Em 2022, as vendas encerraram…
Leia mais...

Empresa está intensificando seu programa de investimentos em eletrificação

Nissan assina contrato de 200 bilhões de ienes para investimentos em mobilidade zero emissão

A Nissan informou que assinou um contrato de empréstimo verde sindicalizado de 200 bilhões de ienes (aproximadamente 1,4 bilhão de dólares) intermediado pelo Banco Mizuho. A montadora utilizará o empréstimo para suportar seus projetos relacionados à mobilidade limpa e avançar em seu programa de eletrificação de longo prazo e suas ambições de neutralidade de carbono. A duração do contrato…
Leia mais...

O programa estabelecido pelo CARB deve ser adotado por outros 23 estados norte-americanos, que buscam reduzir a pegada de carbono

Copersucar destaca para o CARB a relevância do etanol

A Copersucar integrou uma comitiva brasileira, liderada pela União da Indústria de Cana-de-Açúcar e Bioenergia (UNICA), para encontros com o Conselho de Recursos do Ar da Califórnia (CARB, na sigla em inglês) e participou, com 13 lideranças, das reuniões realizadas em 26 e 27 de outubro. Estiveram também presentes, representantes de outras 5 empresas do setor bioenergético. “O estreitamento…
Leia mais...

Diante disso, o etanol deve seguir relevante no Brasil, afirma o engenheiro Roberto Marx

Restrições de custo e de tecnologia desafiam a eletrificação

Restrições de custo e de tecnologia desafiam a implementação dos veículos 100% eletrificados no Brasil, o que também ajuda a manter o mercado dos motores a combustão. E neste mercado “temos o etanol, que indiscutivelmente, é menos poluente do que a gasolina e o diesel”, afirma o engenheiro Roberto Marx, para quem o biocombustível deve integrar a matriz energética ao lado de outros…
Leia mais...

Grupo fabrica um de cada três carros vendidos no país

CEO da Stellantis defende etanol como solução para o Brasil

O CEO para a América do Sul da Stellantis, Antonio Filosa, responsável pelas marcas Fiat, Peugeot, Citroën e Jeep, não vê a eletrificação de veículos como a melhor saída para o Brasil, já que o carro movido a etanol tem quase a mesma pegada de carbono que o carro elétrico quando se considera todo seu ciclo de vida, da manufatura ao uso no dia a dia. Segundo Filosa, nos mercados que têm…
Leia mais...
X
Visit Us On FacebookVisit Us On YoutubeVisit Us On LinkedinVisit Us On Instagram