JornalCana

Sustentabilidade e economia circular são temas abordados pela Inpasa em 1º Bioenova

Evento foi realizado nos dias 24 e 25 de agosto, em Cuiabá - MT

Em fase de expansão de seus negócios no Brasil, a Inpasa tem aprofundado o debate sobre sustentabilidade e inovação, apresentando a importância dos biocombustíveis como impulsionadores de uma transformação econômica e social.

A companhia que está prestes a iniciar a construção de sua quarta planta no país, em Sindrolândia, Mato Grosso do Sul, participou do 1º Encontro Nacional de Inovação das Indústrias de Biocombustíveis, realizado em Cuiabá, nos dias 24 e 25 fde agosto.

Tratando de estratégias sustentáveis do setor, contribuiu apresentando as principais ações do grupo em ESG, por meio do gerente de sustentabilidade, Christopher Junior. Em uma pauta voltada ao RenovaBio e Mercado de Carbono, o gestor mostrou os diferenciais do etanol como um combustível limpo e renovável, além do impacto da tecnologia na agricultura e no transporte, para a redução na emissão de CO2.

LEIA MAIS > Plantas de etanol de milho projetam expansão da produção

Segundo ele, o etanol, que emite 80% menos CO2 que a gasolina, também tem impulsionado a sustentabilidade para outras cadeias. Exemplos práticos podem ser vistos no avanço tecnológico nas lavouras, na adesão de modais mais sustentáveis no transporte, na geração de energia através do vapor, e nas tecnologias embarcadas na indústria automobilística. “A soma de todas essas iniciativas, tem reduzido ainda mais a pegada de carbono. Um ciclo virtuoso focado em soluções realmente sustentáveis”, pontuou.

Outro debate importante trazido pela empresa, está na contribuição dos biocombustíveis para uma economia circular com a intensificação na produção de proteína animal. O tema foi abordado pelo gerente de Inovação em Nutrição Animal da Inpasa, Daniel Sarmento.

A proteína do milho, extraída durante o processo de produção do etanol, acrescida de energia, conhecida como o solúvel do DDGS, tem impulsionado a produção de mais carne e leite. De forma objetiva, ao aderir a uma dieta de alto rendimento, é possível um maior ganho de peso e maior eficiência alimentar, acelerando a terminação de confinados. Isso significa maior produção de carne em uma mesma área.

LEIA MAIS > Programa Etanol Mais Verde acelera redução do consumo hídrico na produção de cana

Os painéis mostraram como o etanol está fortalecendo o mercado, seja por meio do plantio de segunda safra, pela produção de proteína de qualidade, pelo incentivo à integração lavoura-pecuária-floresta (ILPF) e, economicamente, oferecendo um incremento aos estados com uma indústria que gera empregos, estimula outras cadeias produtivas e promove riqueza e desenvolvimento.

“Mais do que um discurso, estamos vendo na prática o efeito de um momento de mudança na cultura de consumo. Debates como esse esclarecem o público, reforçam iniciativas positivas e agregam valor. O novo modelo industrial que estamos propondo está reforçando o conceito de sustentabilidade, os efeitos são mais do que visíveis”, pontua o vice-presidente do grupo Inpasa, Rafael Ranzolin.

 

Inscreva-se e receba notificações de novas notícias!

você pode gostar também
X
Visit Us On FacebookVisit Us On YoutubeVisit Us On LinkedinVisit Us On Instagram