fbpx

Superávit deve excluir gasto social, diz BID

O presidente do BID (Banco Interamericano de Desenvolvimento), Enrique Iglesias, defendeu ontem, em Brasília, a exclusão de determinados gastos sociais e investimentos de estatais rentáveis do cálculo do superávit primário -economia que um país faz para o pagamento de juros. A medida já foi solicitada ao FMI (Fundo Monetário Internacional) pelo governo. “É preciso buscar elementos que possam estimular a demanda interna e permitir gastos contracíclicos”, afirmou Iglesias. Na opinião do presidente do BID, “investimentos com alta rentabilidade” e “alguns investimentos na área social” não podem ser entendidos como simples despesas das empresas em questão.

Inscreva-se e receba notificações de novas notícias!

você pode gostar também
Comentários
Carregando...
X