fbpx

Sucroalcooleiras sobem na BM&FBovespa

Os papéis das usinas sucroalcooleiras de capital aberto reagiram positivamente ao pacote de estímulo ao etanol do governo federal. Ontem, as ações ordinárias (com direito a voto) da São Martinho fecharam com valorização de 2,4% na BM&FBovespa; a Tereos avançou 2,3% e a Cosan, 1%. Na semana, as companhias acumulam valorização de 6,6%, 3,3% e 3,4%, respectivamente.

Analistas de mercado avaliam que a recente desoneração do PIS/Cofins sobre o etanol, que deverá representar uma economia de aproximadamente R$ 0,12 por litro, tende a ser apropriada pelas usinas.

De acordo com relatório da corretora Ativa, as medidas “vieram em linha com que o mercado esperava e devem permitir que as empresas do segmento recomponham suas margens”.

O analista Ricardo Correa, que assina o relatório, disse que a redução dos encargos “deverá ser amplamente incorporada pelo produtor, em vista das margens comprimidas, não possibilitando uma queda significativa no preço do biocombustível”.

Só a Cosan, maior processadora de cana-de-açúcar do país, pode colher um aumento de R$ 200 milhões em seu Ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciações e amortizações), caso a empresa absorva totalmente a isenção do PIS/Cofins sobre o biocombustível, de acordo com relatório do Itaú BBA.

O Itaú BBA avalia, porém, que parte da isenção será eventualmente repassada para os preços, “de forma a melhorar a competitividade do setor e acomodar uma oferta adicional este ano”. Parte do benefício seria absorvida pela indústria no curto prazo.

Inscreva-se e receba notificações de novas notícias!

você pode gostar também
Comentários
Carregando...
X