“Sofremos ataques internos e externos”, afirma Maggi na abertura do Global Agribusiness Forum

O ministro da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), Blairo Maggi, defendeu o projeto de lei de uso de defensivos agrícolas em discussão. “Vários países têm essa legislação, que é moderna e que o mundo aceita, mas no Brasil sofremos ataques internos, fora do País e externos aqui dentro”, disse ele durante a abertura do Global Agribusiness Forum 2018 na manhã desta segunda-feira (23/07) em São Paulo.

“Inverdades são ditas internamente, por brasileiros, e fora do Brasil, devido a interesses comerciais e mesmo por brasileiros, que em eventos internacionais denigrem a imagem do agronegócio brasileiros”, disse Maggi na abertura de seu discurso.

Ele citou a Austrália onde existe legislação de uso de defensivos agrícolas moderna.

Segundo ele, estudo a ser divulgado nesta semana pelo governo irá revelar que a produção de grãos no Brasil saltará de atuais 233 milhões de toneladas para 320 milhões de toneladas entre 2027 e 2028.

Maggi afirmou que o aumento de produção se dará principalmente por ganhos de produtividade. “Chegaremos a atingir 10% do comércio agropecuário mundial”, disse ele.

O titular do Mapa lançou no GAF plano de objetivos o Brasil obter esse avanço de participação mundial. “O cliente tem sempre razão”, disse, ao lançar a marca “Brasil agro”.

Com os objetivos da marca, o ‘cliente’ precisa estar satisfeito com suas exigências para adquirir produtos.

Paz

É preciso de paz para se produzir alimentos para atender a demanda mundial. Com esse apelo, o presidente do Conselho do GAF, Césario Ramalho, abriu o evento na manhã desta segunda-feira (23/07) em São Paulo.

Inscreva-se e receba notificações de novas notícias!

você pode gostar também

Comentários estão fechados.

X