Sócia do Grupo Cosan quer parceria entre Brasil e Japão para aumentar exportação de biomassa

palletsExecutivos da Sumitomo, uma das empresas sócias do Grupo Cosan, pedem que os governos brasileiro e japonês firmem parceria com o objetivo de facilitar a exportação de pellets produzidos a partir de resíduos da cana.

Segundo informações do Ministério da Agricultura, a Cosan Biomassa, possui uma planta de produção na região de Jaú (SP) que produz 175 mil toneladas de pellets por ano, mas tem como objetivo expandir a produção para 2 milhões de toneladas, até 2025, e para 8 milhões de toneladas no futuro.

A estimativa é de que o Japão deverá importar entre dez e vinte milhões de toneladas de biomassa peletizada até 2030. A FINEP (Financiadora de Estudos e Projetos) é financiadora do negócio e apoia o projeto desde seu início, em 2010. A vantagem dos pellets é que são facilmente transportáveis.

Atualmente, o Japão importa a biomassa, entretanto o item é classificado como resíduo. Para tornar o comércio mais favorável é preciso que seja mudada a classificação do produto no país.

Inscreva-se e receba notificações de novas notícias!

você pode gostar também

Comentários estão fechados.

X