JornalCana

Sob influência do El Niño, verão deve ter temperaturas acima da média

Previsão do Inpe é de clima quente e com menos chuva nas regiões Norte e Nordeste do país. Chove acima do normal no extremo sul

O verão começa nesta sexta-feira (22), às 00h27, com previsão de temperaturas acima da média na maior parte do país. Segundo o Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), sob influência do fenômeno El Niño, o verão será mais quente e mais seco.

“Estamos prevendo que o verão vai ser mais quente que o normal em todo o país. Só no extremo sul as temperaturas podem ficar dentro do normal, mas nas regiões norte e central, as temperaturas devem ficar acima do esperado”, afirmou o meteorologista Caio Coelho, do Inpe.

Segundo ele, a previsão é que o El Niño perca intensidade apenas no fim do verão. Uma das características do fenômeno climático é a diminuição das chuvas na região Norte e Nordeste, e aumento da precipitação sobre a região Sul. “As chuvas devem continuar acima do que é esperado para essa época do ano na região Sul, principalmente nos estados do Rio Grande do Sul e Santa Catarina”, detalhou a meteorologista Marília Nascimento, do Inpe.

LEIA MAIS > Vendas externas do açúcar remuneraram, em média, 6,9% a mais que as internas

Já na faixa norte do país, a chuva estará abaixo da normal climatológica. “Principalmente na área mais ao leste, em direção ao Nordeste, e também no semiárido”, completou.

Nas regiões Sudeste e Centro-Oeste, deve chover dentro na normalidade para a época. “O verão começa com chuvas mais abundantes devido à atuação da zona de convergência do Atlântico Sul, e não descartamos a possibilidade de pancadas de chuvas intensas que atinjam essa faixa que engloba a região Centro-oeste e o Sudeste do país e uma área ao norte da região Sul”, explicou Marília.

Dias mais longos

Até 20 de março de 2024, por causa da inclinação do seu plano de órbita, os raios solares atingem mais diretamente o hemisfério sul do planeta Terra. “Os dias são maiores, o Sol nasce mais cedo e se põe mais tarde, e isso acontece já a partir da primavera e tem o seu ápice no início do verão”, informou a astrônoma Josina Nascimento, do Observatório Nacional.

Inscreva-se e receba notificações de novas notícias!

você pode gostar também
X
Visit Us On FacebookVisit Us On YoutubeVisit Us On LinkedinVisit Us On Instagram