fbpx

Sindicatos querem mudanças em contratações no setor sucroalcooleiro

Os sindicatos de trabalhadores rurais, químicos e da alimentação ligados à Força Sindical vão exigir que as usinas de cana-de-açúcar façam exames médicos admissionais e demissionais em todos os seus funcionários. Eles também vão negociar o fim dos contratos de safra, onde empresas de mão-de-obra fornecem trabalhadores terceirizados para a colheita da cana.

Um grupo de trabalho com dois representantes de cada setor foi montado para, na próxima semana, levar a pauta de reivindicações para o Ministério Público do Trabalho, a Fundacentro (ligada ao Ministério do Trabalho) e a Unica (entidade patronal do setor sucroalcooleiro).

No ano passado, 12 trabalhadores rurais morreram no corte de cana. Destes, dois tinham doença de chagas e deviam estar recebendo auxílio previdenciário.

O presidente da Força Sindical, Danilo Pereira da Silva, afirmou que vai buscar até maio, quando acontece o dissídio coletivo das usinas de cana-de-açúcar, um acordo coletivo que garanta elevação do piso dos rurais (hoje de um salário mínimo) e redução da jornada de trabalho para 40 horas semanais em todo o setor.

Inscreva-se e receba notificações de novas notícias!

você pode gostar também
Comentários
Carregando...
X