fbpx

Simtec reúne 14 mil participantes em Piracicaba

14 mil pessoas originárias de 200 cidades e 15 países visitaram o Simtec 2011 – Simpósio Internacional e Mostra de Tecnologia e Energia Canavieira, que aconteceu no Engenho Central, de 14 a 17 de junho.

Segundo os organizadores, além da função de vitrine comercial para o setor, o peso dos seminários integrados à programação oficial tem fortalecido o perfil de mostra tecnológica de grande contribuição para o desenvolvimento de toda cadeia produtiva dos biocombustíveis, principalmente o etanol e o biodiesel.

De acordo com o coordenador-geral do Simtec, José de Jesus Vaz, as estimativas se confirmaram, o que comprova o interesse pela busca de informações atualizadas e novas tecnologias.

Nos quatro dias do Simtec 2011 foram realizados vários encontros técnicos como seminários, treinamentos, painéis, mesas redondas e palestras.

Na terça-feira (14), abertura oficial do evento, ocorreu o Simpósio sobre Sustentabilidade promovido pela Sociedade dos Técnicos Açucareiros e Alcooleiros do Brasil (Stab) em parceria com a União da Indústria de Cana-de-Açúcar (Unica), na quarta-feira (15), o auditório principal do Engenho Central recebeu palestras que trouxeram como tema principal a bioenergia e as novidades em termos de combustíveis alternativos. Grandes montadoras de caminhões e ônibus como a Mercedes Benz, Iveco e Volvo trouxeram novidades do mercado e ressaltaram o grande investimento em pesquisa e tecnologia que realizam, buscando aliar os benefícios da preservação do meio ambiente dos projetos colocados à disposição do mercado com custos compatíveis à capacidade de investimento do mercado. O evento teve como chairman o vice-presidente de Etanol, Açúcar e Bioenergia da Raízen, Pedro Mizutani, que apresentou os números significativos da nova empresa.

Um dos pontos altos do Seminário SAE Brasil – entidade que reúne técnicos, engenheiros e executivos comprometidos em disseminar técnicas e conhecimentos relativos à tecnologia da mobilidade – foi a exposição sobre soluções integradas de energia e mobilidade que reforçou o que parece ser o consenso do setor: tecnologia e sustentabilidade devem vir acompanhadas por viabilidade econômica.

Na quinta-feira (16) foi a vez da Fermentec, empresa especializada em fermentação alcoólica e controle laboratorial de todas as etapas de produção de açúcar e álcool, propor discussões importantes e apresentar avanços em pesquisas, como a ampliação da utilização do sorgo sacarino para produção de etanol durante a entressafra da cana-de-açúcar, apresentado por Henrique Amorim, presidente da Fermentec.

Inscreva-se e receba notificações de novas notícias!

você pode gostar também
Comentários
Carregando...
X