JornalCana

Setor sucroalcooleiro colabora para superávit na balança comercial

As exportações do setor sucroalcooleiro cresceram 20,1% no acumulado de janeiro a abril, em comparação com igual período de 2005, conforme dados da Secretaria de Comércio Exterior (Secex/MDIC) compilados pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento. Nos quatro primeiros meses do ano, país enviou ao exterior o equivalente a US$ 1,443 bilhão.

As importações do setor no período cresceram 12,2%, para US$ 92 mil. O saldo da balança do segmento acumulou um superávit de US$ 1,442 bilhão, ante US$ 1,201 bilhão no primeiro quadrimestre de 2005. De acordo com o Ministério da Agricultura, o setor sucroalcooleiro foi um dos responsáveis pelo aumento do superávit da balança comercial no período, juntamente com os segmentos de soja, carnes, papel e celulose, couros e seus subprodutos.

De janeiro a abril, as exportações de todo o agronegócio brasileiro somaram US$ 13,246 bilhões, valor recorde histórico para o período. O montante é 8,2% superior ao registrado em igual período de 2005. No acumulado do ano, as importações cresceram 22,8%, totalizando US$ 1,998 bilhão. Em conseqüência, o superávit atingiu US$ 11,248 bilhões, recorde histórico para períodos de primeiro quadrimestre.

No mês de abril, as exportações do setor sucroalcooleiro registraram um crescimento de 3,1%, totalizando US$ 312,764 milhões. As importações no período recuaram 44,8%, para US$ 16 mil, gerando um superávit de US$ 312,748 milhões.

No período, o volume embarcado de açúcar caiu 29,9%, mas os preços

superiores aos de abril de 2005 (44,6% mais altos no caso do açúcar em bruto e 76,9% no caso do refinado), contribuíram para o aumento na receita do setor de 8,2%. O valor exportado de álcool recuou 13,2%, resultado de uma redução de 42,4% no volume embarcado, mas preços 50% mais altos que em abril do ano passado.

No mês de abril, as exportações do agronegócio brasileiro somaram US$ 3,449 bilhões, resultado ligeiramente inferior ao registrado em igual período de 2005, de US$ 3,455 bilhões. As importações cresceram 17,2%, para US$ 474 milhões. A balança comercial registrou um superávit de US$ 2,976 bilhões.

Inscreva-se e receba notificações de novas notícias!

você pode gostar também
Visit Us On FacebookVisit Us On YoutubeVisit Us On LinkedinVisit Us On Instagram