fbpx
JornalCana

Setor se movimenta para que a população fique em casa

Confira a Carta ao leitor da edição 315 do JornalCana

O novo coronavírus chegou ao Brasil e instalou a mais aguda crise do país nos últimos 50 anos. No entanto, em meio a essa turbulência econômica e social percebemos a força do setor sucroenergético, que está fazendo a parte dele para que a população fique em casa de forma segura.

Medidas de prevenção nas usinas, doações de milhões de litros de álcool 70% e em gel para o sistema de saúde e à população, e a elogiável decisão de um dos mais importantes grupos do segmento de não reduzir seu quadro de funcionários, são detalhes da reportagem especial das páginas 6 a 19, que mostram a rápida resposta à pandemia daquele que se mostra um dos mais organizados setores da agroindústria brasileira.

Porém, o coronavírus veio acompanhado da queda nos preços do etanol, afundado pelos baixos preços globais do barril de petróleo. Isso fará com que muitas usinas repensem sua estratégia de safra, principalmente aquelas que só fabricam o biocombustível.

Há esperança para as usinas que fixaram seu açúcar antes desse colapso. Todavia, o consultor Arnaldo Luiz Corrêa, da Archer Consulting alerta: “Tomara que essas usinas não sejam picadas pelo bichinho da especulação e recomprem suas posições de futuros para depois acharem que conseguirão vender novamente num preço mais alto — algumas fizeram isso em 2016 e estão arrependidas até hoje”.

De qualquer forma, esse quadro de incerteza e queda do consumo global de açúcar em torno de quase 2 milhões de toneladas, conforme prevê a trading Czarnikow, revela um crescimento do mix de açúcar para esta safra 2020/21 e não há dúvida de que as usinas, que podem, darão prioridade ao adoçante. A estimativa preliminar da Archer Consulting é de que o mix açucareiro alcance 44% (contra 34.5% da safra 2019/2020). Nas páginas 20 a 22 apresentamos estimativas de safra que podem ajudar a nortear as estratégias de mercado e produção.

Para momentos como esse, de jornada de trabalho reduzida ou remota, a transformação em Usina 4.0 é uma inovação que está contribuindo para modernizar dezenas de unidade produtoras e torná-las mais flexíveis, seguras e eficientes. Nas páginas 26 a 29 publicamos um artigo bem didático que explica passo a passo sobre como esse processo pode ser mais bem conduzido.

Também apresentamos nas páginas 30 a 37 as principais tendências para o campo. Medidas importantes para essa safra, que acaba de começar e que exigirá trabalho duro, criativo e eficaz. Mas, principalmente, como ouvi de um executivo de usina especializado em gestão de risco, muita fé em Deus.

Boa leitura!

Inscreva-se e receba notificações de novas notícias!

você pode gostar também
X
Visit Us On FacebookVisit Us On YoutubeVisit Us On LinkedinVisit Us On Instagram