fbpx

Saiba detalhes da safra 16/17 da usina de cana Nardini

A Agroindustrial Nardini Ltda., companhia sucroenergética com unidade de açúcar e de etanol em Vista Alegre do Alto (SP) e projeto greenfield em Aporé (GO), já definiu sua safra de cana-de-açúcar 2016/17.

Confira mais a seguir. 

A safra 16/17 da usina de cana-de-açúcar Nardini deverá moer 4,5 milhões de toneladas de cana, 500 mil toneladas acima da moagem da 15/16.

O aumento de moagem, que estava previsto, agora está confirmado, segundo o gerente industrial da companhia sucroenergética Oscar Ramiro Carrasque.

Segundo o executivo, as 500 mil toneladas extras de cana refletem o investimento em plantio de canaviais próprios e de parceiros.

Uma definição, por conta da maior disponibilidade de cana, é chegar a 6,5 milhões de toneladas de cana.

Outra definição é o aumento da capacidade de cogeração de energia elétrica da biomassa. A companhia passará de atuais 160 mil megawatts para 200 mil megawatts.

“O crescimento não se dá pela compra de equipamentos, mas só com gestão interna de operação e pelo uso da palha”, diz Carrasque. “Estamos recolhendo 40 mil toneladas por ano de palha, que representam 60 mil toneladas anuais de bagaço.”

A cogeração de excedentes, conclui, deverá ocupar parte do período da entressafra. “Só deveremos parar de cogerar por um mês, acho que em janeiro”, finaliza.

Oscar Carrasco, da Usina Nardini
Oscar Carrasco, da Usina Nardini

 

Sobre a safra 15/16

Término previsto da moagem:

Entre os dias 20 e 25 de novembro.

Sobrará cana para a 16/17? 

Não.

Produção prevista de etanol:

140 milhões de litros, 20 milhões de litros acima da 14/15.

A que se deve esse aumento? Maior mix alcooleiro?

Estamos passando a destilaria para 1 milhão de litros diários, contra atuais 820 mil litros por dia.

E a produção de açúcar?

5,5 milhões de toneladas.

Leia mais: Diretor da Nardini conta tudo

Inscreva-se e receba notificações de novas notícias!

você pode gostar também

Comentários estão fechados.

X