fbpx

Saiba como está o processo de revisão do Consecana

O ‘novo’  sistema Consecana, que forma o preço final da cana-de-açúcar para os fornecedores, é esperado para entrar em prática na safra 2017/18 na região Centro-Sul.

A expectativa é de Manoel Ortolan, presidente da Associação dos Plantadores de Cana do Oeste de São Paulo (Canaoeste), e participante da gestão do sistema.

Em entrevista exclusiva ao JornalCana, Ortolan revela como está o ritmo do processo de revisão do sistema do Conselho de Produtores de Cana-de-Açúcar, Açúcar e Etanol do Estado de São Paulo (Consecana), que é aplicado também junto a fornecedores de outros estados canavieiros do Centro-Sul.

Como está o processo de revisão do Consecana? Há um prazo de conclusão?

Manoel Ortolan – Teoricamente pretendíamos concluir a revisão até o dia 31 deste mês de março, para iniciar a nova safra dentro do novo processo.

Significa que a safra 17/18 começará sem o ‘novo’ sistema Consecana?

Manoel Ortolan – Existe a possibilidade de se começar a safra e fazer algum ajuste. Sempre há a possibilidade de [acertos] retroativos. Mas tudo depende de entendimentos.

A seu ver, em que pé está a revisão do Consecana?

Manoel Ortolan – Caminha finalmente para uma decisão. O que irá acontecer, eu não sei. Mas estamos próximos de decidir porque a safra está para começar e não iremos querer chegar a setembro, outubro, para chegar a definições. Entretanto, ainda estamos em fase de discussão.

Está em discussão a fórmula de cálculo de preço da cana entregue por fornecedores? 

Manoel Ortolan – Trata-se de uma reestruturação, que leva em conta não só a questão dos custos, mas o próprio sistema em si. Não é um trabalho fácil, são partes interessadas, na qual um compra e outro vende a cana. E é preciso decidir, porque não há governo nem terceiros.

Participam do Consecana representantes da indústria e dos fornecedores. O peso dos assentos é metade para cada?

Manoel Ortolan – Não. A indústria tem 75% da cana processada nas unidades produtoras, enquanto o fornecedor tem os 25% restantes.

Fale mais sobre a revisão

Manoel Ortolan – O trabalho principal é construir o entendimento. Isso não é fácil, porque envolve pessoas, tempo, posicionamento. Espero que tenhamos um fim.

Qual a próxima reunião de trabalho?

Manoel Ortolan – A próxima reunião do Consecana será em abril, na qual espero que se dê mais um passo

 

 

 

 

 

Inscreva-se e receba notificações de novas notícias!

você pode gostar também
Comentários
Carregando...
X