fbpx

Safra será mais açucareira? Sim, mas 80 usinas só podem fazer etanol

A safra de cana-de-açúcar 2016/17, que oficialmente deverá ter início entre março e abril próximos na região Centro-Sul do País, certamente será mais açucareira em relação a temporada 15/16. cana

“Mas não será a safra mais açucareira da história”, afirma Fabio Meneghin, analista e sócio da consultoria Agroconsult. Saiba a seguir mais detalhes. 

Meneghin, da Agroconsult: "cenário de crédito caro e escasso é um desafio enorme para as empresas este ano"
Meneghin, da Agroconsult: “cenário de crédito caro e escasso é um desafio enorme para as empresas este ano”

Segundo Meneghin, há situações que impedem o setor sucroenergético registrar na 16/17 sua safra historicamente mais açucareira. Um dos motivos é a presença de plantas industriais apenas com destilarias.

Leia mais: Oferta de cana deve ir a até 630 milhões de toneladas

“Devemos lembrar que aproximadamente 80 usinas no Brasil produzem apenas etanol e não têm a opção de mudar o mix”, observa.

Pressão de preços

Os preços em alta do açúcar, registrados no Brasil e no exterior a partir de setembro de 2015, podem seguir firmes, como também enfrentar alguma pressão.

Leia mais: Com tendência de alta, etanol deverá perder mais mercado para a gasolina

Fabio Meneghin: “Podemos sim ter alguma pressão nos preços do açúcar ao longo do ano, mas se isso ocorrer talvez essa pressão não seja [em função da safra do Brasil], e sim [devido] a desaceleração econômica de boa parte do mundo.”

Leia mais: 9 críticas às restrições da compra de terras por empresas de capital estrangeiro 

Renovação de canaviais

E a renovação de canaviais, tende a retomar a taxa histórica de 20% diante um cenário melhor para o setor?

Fabio Meneghin: “Considerando que nos últimos dois anos a renovação foi muito baixa, girando entre 10% a 12%, os canaviais precisam começar um movimento de maior renovação para não perder produtividade nos próximos anos. Tudo leva a crer que as usinas mais capitalizadas farão esse tipo de investimento e a dúvida fica em relação às usinas com maior endividamento. O atual cenário de crédito caro e escasso é um desafio enorme para as empresas este ano.”

 

Inscreva-se e receba notificações de novas notícias!

você pode gostar também

Comentários estão fechados.

X