fbpx

Safra de Pernambuco será mais alcooleira, afirma Renato Cunha, do Sindaçúcar

A safra 2015/16 do estado de Pernambuco será mais alcooleira. Recém-iniciada, a moagem de cana-de-açúcar deverá resultar em 523 milhões de litros do biocombustível, alta de 35,4% sobre os 386 milhões de litros processados na safra 2014/15 pelas unidades pernambucanas.

O aumento da produção de etanol será conseguido a partir da pequena oferta extra de cana-de-açúcar para a safra em andamento, que deverá ter 15,3 milhões de toneladas, 300 mil acima do montante processado na temporada anterior.

A safra 15/16 de Pernambuco terá 17 unidades produtoras, duas acima do total que produziu no ciclo 14/15. São elas: Usina Cruangi, na Mata Norte, e a Usina Pedroza, na Mata Sul.

Cunha, presidente do Sindaçúcar-PE: previsões sobre a safra 15/16 (Foto: Divulgação)
Cunha, presidente do Sindaçúcar-PE: previsões sobre a safra 15/16 (Foto: Divulgação)

Mas a safra 15/16 pode ter outra unidade: a Norte Sul, localizada no município de Palmares, que pode ser retomada mas sem a administração por cooperativas, como ocorre com a Cruangi.

O tom mais alcooleiro da safra de cana pernambucana também reflete a menor projeção de açúcar a ser produzido. As unidades sucroenergéticas de Pernambuco deverão chegar a 980 mil toneladas do alimento, ante o 1,057 milhão de tonelada obtido no ciclo 14/15.

“A maior projeção de etanol, mesmo com o tímido aumento de oferta de cana, reflete as dificuldades enfrentadas pelo setor em relação aos baixos preços do açúcar, que vêm de cinco anos seguidos”, afirma Renato Cunha, presidente do Sindicato da Indústria do Açúcar e do Álcool no Estado de Pernambuco (Sindaçúcar-PE).

Segundo Cunha, a maior produção de etanol confirmará a autonomia do estado de Pernambuco, que já é auto-suficiente. “As distribuidoras é que transferem parte do etanol feito em Pernambuco para estados como o Ceará e Maranhão, que têm deficiência no abastecimento”, diz.

“É uma decisão logística das distribuidoras, de transferir para estados como o Ceará, de grande consumo, mas que não tem produção de etanol suficiente”, comenta.

Esse biocombustível que sai de Pernambuco para outros estados precisa ser recomposto durante a entressafra (abril a agosto), daí a necessidade de transferência de etanol feito na região Centro-Sul do país.

O fenômeno El Niño, que segundo consultorias deverá ser registrado entre outubro a dezembro no Brasil, e que no Norte e Nordeste tende a provocar temperaturas mais elevadas, ainda é dúvida em Pernambuco. “Choveu menos em agosto, e já temos em setembro um clima de verão seco”, diz Cunha. “Mas o El Niño ainda não se manifestou.” especialnordeste2

 

 

 

 

 

Presidente do Sindaçúcar-PE é um dos mais influentes do setor

Renato Cunha está entre executivos, personalidades e empresários que serão reconhecidos no Prêmio MasterCana Brasil 2015 entre Os Mais Influentes do Setor por estarem driblando a crise pela qual passa o agronegócio sucroenergético.

 Presenças confirmadas

Confira alguns dos Mais Influentes do Setor com presença confirmada para o evento:

  • Arnaldo Jardim, Secretário da Agricultura de São Paulo
  • Alexandre Andrade Lima, da AFCP/Unida,
  • Antonio Carlos Christiano, da Itamarati
  • Antonio Eduardo Tonieli Filho, da Virálcool e CeiseBr
  • Antonio Viesser, da Tonon
  • Bruno Rangel Geraldo Martins, da Socicana
  • Daniela Petribú, Usina Petribu
  • Eduardo Junqueira da Motta Luiz, da Guaíra
  • Elizabeth Farina, da Única
  • Fábio Venturelli, do Grupo São Martinho
  • Francisco Vital, da Coruripe
  • Genesio Lemos Couto, da Odebrecht Agroindustrial
  • Gerson Carneiro Leão, do Sindicape/Agrocan
  • Helder Gosling, da São Martinho
  • Jorge dos Santos, do Sindalcool-MT
  • Lodovico Trevizan Filho, da Bevap
  • Luciano Sanches Fernandes, da CerradinhoBIO
  • Luis Cintra, da BP
  • Luiz Carlos Correa Carvalho, da Canaplan
  • Luiz Magno E. Tenório de Brito, do Grupo Carlos Lyra
  • Manoel Carlos de Azevedo Ortolan, da CANAOESTE/Orplana
  • Marcelo Campos Ometto, da São Martinho
  • Mario Campos filho, do Siamig
  • Martinho Seiiti Ono, da SCA
  • Pedro Robério (Sindaçúcar-AL)
  • Plínio Mário Nastari, da Datagro;
  • Renato Cunha, do Sindaçúcar-PE
  • Rogerio Perdoná, da Odebrecht Agroindustrial
  • Tarcilo Ricardo Rodrigues, da Bioagência

Organizado pela ProCana Brasil, o Prêmio MasterCana reconhece as ações e iniciativas em prol do aprimoramento tecnológico, humano e sócio-econômico do setor sucroenergético, assim como no fornecimento de bens e serviços para esta importante atividade econômica.

O MasterCana Brasil conta com o patrocínio master da TGM e com patrocínio standard das empresas CPFL Brasil e Pró-Usinas.

Serviço:

Prêmio MasterCana Brasil

Data: 24 de setembro de 2015 – 19:30h

Local: Centro de Eventos São Paulo Center

Av. Lineu de Paula Machado, 1088 – São Paulo – SP 05601-001

Mais informações: 16 3512-4300, rose@procana.com.br

Inscreva-se e receba notificações de novas notícias!

você pode gostar também
Comentários
Carregando...
X