fbpx
JornalCana

Safra de cana no Centro-Sul acumula 107 milhões de toneladas

Até o dia 01 de junho, 248 unidades operaram frente a 249 unidades no mesmo período do ciclo 2021/2022

A moagem de cana-de-açúcar na segunda quinzena de maio na região Centro-Sul atingiu 43,69 milhões de toneladas, o que representa um avanço de 0,04% em relação à quantidade registrada em igual período do ano passado, quando 43,67 milhões de toneladas foram processadas.

No acumulado da safra, a moagem totalizou 107,13 milhões de toneladas ante 130,44 milhões de toneladas registradas no mesmo mês de 2021 – queda de 17,88%.

Até o dia 01 de junho, 248 unidades operaram frente a 249 unidades no mesmo período do ciclo 2021/2022. Para a primeira quinzena de junho, outras três unidades devem iniciar a moagem no Centro-Sul.

Informações preliminares divulgadas pelo Centro de Tecnologia Canavieira, para uma amostra comum de 68 unidades produtoras, indicam que foram colhidas 74,8 toneladas por hectare em maio de 2022, valor equivalente ao rendimento agrícola da lavoura na comparação com o mesmo período na safra 2021/22.

LEIA MAIS > Mercado de açúcar: Archer Consultoria pede cautela para as usinas

A qualidade da matéria-prima colhida na segunda metade de maio, mensurada em kg de ATR por tonelada de cana-de-açúcar processada, apresentou retração de 6,58% na comparação com o mesmo período do último ciclo agrícola, registrando 128,64 kg de ATR por tonelada colhida. No acumulado da safra, a queda é de 4,99% com o indicador marcando 122,11 kg de ATR por tonelada.

Produção de açúcar e etanol

A produção de açúcar nos últimos 15 dias de maio totalizou 2,31 milhão de toneladas (-12,74%). No acumulado desde o início da safra 2022/2023, a fabricação do adoçante totaliza 5,05 milhões de toneladas, frente às 7,19 milhões de toneladas do ciclo anterior (-29,78%).

“A decisão das unidades produtoras permanece em priorizar a produção de etanol. Até o momento, 855 mil toneladas de açúcar deixaram de ser fabricadas devido mudança no mix de produção, resultando em um maior direcionamento da matéria-prima para a produção de biocombustível”, explica o diretor técnico da UNICA, Antonio de Padua Rodrigues.

Na segunda metade de maio, 2,03 bilhões de litros (+0,51%) de etanol foram fabricados. Do volume total produzido, o hidratado alcançou 1,25 bilhão de litros (+2,77%), enquanto a produção de etanol anidro totalizou 778,30 milhões de litros (-2,92%). No acumulado do atual ciclo agrícola, a fabricação de álcool atingiu 5,17 bilhões de litros (-12,25%), dos quais 3,56 bilhões consistem em etanol hidratado (-11,91%) e 1,61 bilhão em anidro (-12,98%).

LEIA MAIS > VBP de 2022 é estimado em R$ 1,24 trilhão

Do total de biocombustível fabricado, a produção a partir do milho na segunda quinzena de maio registrou 156,79 milhões de litros, contra 124,24 milhões de litros no mesmo período do ciclo 2021/22 – avanço de 26,20%. No acumulado desde o início da safra, a produção a atingiu 596,38 milhões de litros – avanço de 26,14% na comparação com igual período do ano passado.

Inscreva-se e receba notificações de novas notícias!

você pode gostar também
X
Visit Us On FacebookVisit Us On YoutubeVisit Us On LinkedinVisit Us On Instagram