fbpx

Restante do Paraná deve atrasar início da safra de cana em até um mês, diz Alcopar

Corte de cana 2

O início da safra 2014/2015 de cana-de-açúcar no Paraná deve atrasar de 20 a 30 dias em virtude da estiagem das últimas semanas, afirmou o superintendente da Associação dos Produtores de Álcool e Açúcar do Estado (Alcopar), Adriano Dias.

Quarto maior produtor de cana do país, o Paraná geralmente dá a largada à moagem entre os Estados produtores do Centro-Sul, que têm abril como mês oficial de início de safra. Em 2013/2014, as usinas paranaenses processaram 42,15 milhões de toneladas de matéria-prima, com produção de 3,04 milhões de toneladas de açúcar e de 1,5 bilhão de litros de etanol, segundo a Alcopar. Para 2014/2015 a entidade ainda não tem projeções.

Além do Paraná, o atraso no início da safra deve se repetir em outras regiões, já que os canaviais ainda estão longe do desenvolvimento ideal. Na semana passada, por exemplo, o diretor geral da Tereos Internacional no Brasil, Jacyr Costa Filho, afirmou que as unidades da Guarani devem extrapolar o plano inicial de começar o processamento entre os dias 1º e 20 de abril.

A União da Indústria de Cana-de-açúcar (Unica) ainda não tem dados definitivos sobre as perdas nas plantações por conta do clima seco, mas não afasta prejuízo entre 35 milhões e 40 milhões de toneladas A Copersucar, maior comercializadora de açúcar e etanol do mundo, cortou em 6% sua previsão para a safra 2014/2015 no Centro-Sul, para 570 milhões de toneladas, abaixo, inclusive, das 595 milhões de toneladas observadas em 2013/2014. A companhia reúne 47 associadas nos Estados de Paraná, São Paulo, Minas Gerais e Goiás.

Fonte: Umuarama Ilustrado

Inscreva-se e receba notificações de novas notícias!

você pode gostar também
Comentários
Carregando...
X