fbpx

Reserva da Usina Coruripe em MG já soma 24 casais de Bicudos

Já chega a 24 o número de casais de Bicudos reintroduzidos na Reserva Particular do Patrimônio Natural (RPPN) de Porto Cajueiro, da Usina Coruripe, em Januária, no Norte de Minas Gerais.

Numa iniciativa inédita, em novembro do ano passado foram soltos apenas quatro casais, e o atual número indica a boa adaptação da ave no local.

De acordo com o coordenador do Projeto Bicudo, Flávio Kulaif Ubaid, a intenção é restabelecer uma população desses pássaros no estado e tirar a espécie da classificação de “criticamente ameaçada” pelo Ministério do Meio Ambiente.

O monitoramento das aves é constante e deve ocorrer por um período de três anos, até a formação de uma população significativa desses pássaros na área.

 

Corredor Sertão Veredas-Peruaçu

De acordo com o gerente de Sustentabilidade da Usina Coruripe, Bertholdino Apolônio Junior, a RPPN Porto Cajueiro faz parte do corredor Sertão Veredas-Peruaçu, uma das áreas prioritárias para conservação do Cerrado, e está dentro da área de distribuição original do Bicudo.

“As manhãs nas veredas agora têm outra trilha sonora”, diz Flávio Ubaid, ressaltando a sonoridade e altura do canto dos bicudos na área, que se destaca na paisagem com relação às outras espécies. “É um canto muito melodioso e que chama muito a atenção”, afirma.

(Gerência de Comunicação da Siamig)

Inscreva-se e receba notificações de novas notícias!

você pode gostar também
Comentários
Carregando...
X