fbpx
JornalCana

Receita líquida de usina aumenta 41% no primeiro trimestre da safra 21/22

Resultado financeiro foi impulsionado pelo acréscimo expressivo de 105% no preço do etanol

A Zilor Energia e Alimentos apresentou resultados expressivo das receitas de etanol e açúcar no primeiro trimestre (1T22) da safra 21/22. O crescimento suportou o incremento de 41% na receita líquida consolidada no 1T22, atingindo R$ 754,6 milhões, em comparação com o mesmo período da safra anterior. O lucro líquido somou R$ 197,4 milhões versus R$ 5,2 milhões no mesmo período da temporada anterior, com margem líquida de 26%.

Os números foram impulsionados pelo acréscimo expressivo de 105% no preço do etanol e pelo aumento da demanda de açúcar, impulsionada por contratos firmados, aliado ao aumento de 33% no preço do produto em relação ao mesmo período da safra passada.

No primeiro trimestre da safra 21/22 a Zilor processou 3,9 milhões toneladas de cana, 0,9% inferior ao mesmo período do ciclo anterior. Em virtude de desafios climáticos, a produtividade da companhia reduziu 8%, se comparada ao mesmo período da safra passada  com registro da pior seca dos últimos 25 anos. Embora a seca tenha impactado a produtividade, ela também contribuiu para o aumento da concentração de sacarose da cana (ATR), que registrou um aumento de 1,7%, atingindo ATR de 134,1 kg/ton, com destaque para a unidade de Quatá, que mesmo com a queda de 3,6% na sua produtividade, registrou ATR de 134,1 kg/ton, aumento de 5,4% em relação ao 1T21, resultado dos investimentos na produção de cana própria direcionados ao ganho de produtividade agrícola.

No período, a companhia manteve investimentos em plantio de cana e aumento em tratos culturais, mantendo a estratégia de incremento nos investimentos em ativo biológico para ganho de produtividade, com Capex total de R$ 78,9 milhões no 1T22, incremento de 5% comparado com o mesmo período da safra passada.

LEIA MAIS > Gestão da mudança: veja os fatores mais importantes na transformação digital de uma usina de cana

O etanol apresentou receita de R$ 328,0 milhões no 1T22, expressivo aumento de 105% em relação ao 1T21 em razão do crescimento de 5% no volume de vendas associado ao aumento significativo de 96% do preço do etanol em relação ao mesmo período da safra anterior. A receita de açúcar registrou aumento de 45% em relação ao 1T21, com receita líquida de 221,8 milhões.

A receita líquida de energia elétrica atingiu R$ 27,8 milhões, aumento de 7% em relação ao 1T21, devido a maior disponibilidade de biomassa e maior volume de energia exportad

Marcos Arruda, CFO da Zilor

, sendo comercializada com melhores preços médios (R$ 218,0/MWh no 1T22 vs. R$ 212,7/MWh no 1T21).

O lucro antes que juros, impostos, depreciação e amortização, EBITDA Ajustado subiu 62% no 1T22, totalizando R$ 347,2 milhões, com margem de 46%, resultado da melhoria operacional e consistente geração de caixa, com fortalecimento da gestão financeira da empresa.

A Dívida Líquida da Zilor reduziu 17% em 12 meses, com saldo de R$ 1.676,3 milhões em 30 de junho de 2021 e com importante desalavancagem, saindo de indicador Dívida Líquida/EBITDA Ajustado de 3,1x em junho de 2020 para 1,9x em junho de 2021, redução de 1,2x.

Segundo o diretor financeiro, Marcos Arruda, o período apresenta um cenário importante para a construção de resultados da safra 21/22, marcada por números expressivos em relação ao mesmo período da Safra anterior. “Essa trajetória demonstra o avanço da eficiência operacional, combinados com diversas ações de melhoria implementadas ao longo dos últimos três anos, e manutenção da disciplina na gestão de custos e despesas, que resultou na redução expressiva da alavancagem e aumento na posição de caixa”, destacou.

Destaques do Período

Em junho de 2021 a Zilor lançou o Programa de Financiamento de Parceiros Agrícolas, programa pioneiro de fomento e financiamento direcionado aos parceiros da companhia. O programa, viabilizado em conjunto com o Banco BTG Pactual S/A, por meio de Fundo de Investimento em Direitos Creditórios (FIDC), contou com a captação de R$ 120 milhões que serão direcionados ao financiamento das atividades de produtores rurais parceiros e visa facilitar o acesso ao crédito para financiamento das atividades dos parceiros, incentivando o aumento da produtividade, com taxas de financiamento balizadas pela produtividade e qualidade da cana-de-açúcar. O lançamento do Programa contou com a adesão de 65% dos Parceiros que, além de facilitar o acesso ao crédito ao produtor parceiro, contribui para melhorar a gestão de riscos e garantias da companhia.

 

 

 

 

Inscreva-se e receba notificações de novas notícias!

você pode gostar também
X
Visit Us On FacebookVisit Us On YoutubeVisit Us On LinkedinVisit Us On Instagram