fbpx
JornalCana

Raízen forma joint venture com Grupo Gera

A Raízen lucrou R$ 1,07 bilhão no segundo trimestre do ano-safra 2021/2022

A Raízen Energia anuncia a conclusão da compra dos ativos de geração renovável de energia e da formação da joint venture com o Grupo Gera.

Em fato relevante arquivado na Comissão de Valores Mobiliários (CVM), a Raízen afirma que a joint venture complementa sua plataforma de produtos e serviços de Energia & Renováveis, “reforçando a posição de liderança no processo de transição e descarbonização da matriz energética global, por meio da ampliação da oferta de energia mais limpa, renovável e sustentável”.

O Grupo Gera atua no segmento de energia no Brasil e o contrato para formação da joint venture foi fechado em outubro do ano passado. Ao anunciar o acordo, a Raízen anunciou que faria um investimento de R$ 212 milhões por participações em empresas do grupo, “além de fazer um aporte primário no total de R$ 106 milhões para desenvolvimento de novos negócios”.

LEIA MAIS > Preços do etanol permanecem estáveis na primeira semana do ano

O contrato com a Gera tem como objetivo o desenvolvimento de três operações: geração de energia, desenvolvimento de novos projetos de geração de energia renovável e soluções de tecnologia, com foco no desenvolvimento e inovação para os consumidores de energia.

Também já estava certo que após a realização do contrato a Raízen será a detentora do controle dos segmentos de geração de energia e desenvolvimento, enquanto a Gera manterá o controle de Soluções.

Raízen tem lucro de R$ 1 bilhão

A Raízen lucrou R$ 1,07 bilhão no segundo trimestre do ano-safra 2021/2022, aumento de 149,2% na comparação com o ano-safra 2020/2021, quando havia registrado lucro de R$ 429,4 milhões. De acordo com a companhia, o resultado foi reflexo da “melhor performance” operacional dos negócios.

LEIA MAIS > “Etanol é uma das soluções para um mundo mais sustentável”

O Ebitda ajustado da empresa (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) totalizou R$ 3,2 bilhões, aumento de 19,5%, um recorde na história da empresa. No ano anterior, o Ebitda havia sido de R$ 2,7 bilhões.

A receita líquida totalizou R$ 48,9 bilhões, avanço de 59,4% na comparação de base anual, segundo o balanço da companhia.

Além disso, o resultado trimestral da Raízen foi encerrado com uma dívida líquida de R$ 17,6bilhões (-10%) versus o mesmo trimestre do ano anterior.

 

Inscreva-se e receba notificações de novas notícias!

você pode gostar também
X
Visit Us On FacebookVisit Us On YoutubeVisit Us On LinkedinVisit Us On Instagram