fbpx
JornalCana

Quer certificar a usina no RenovaBio? Mercado oferece 6 firmas credenciadas

Processo de certificação dura em média dois meses

O custo do processo de certificação no RenovaBio é de médios R$ 100 mil, mas tende a cair com a concorrência entre as firmas inspetoras (Foto: Arquivo/JornalCana)

Gestores de unidades produtoras interessados em certifica-las no RenovaBio já têm 6 firmas credenciadas.

Essas firmas são responsáveis pela realização de todo o processo de certificação junto a Política Nacional de Biocombustíveis, nome oficial do RenovaBio.

A mais nova firma inspetora credenciada junto a Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) é a Benri Classificação da Produção de Açúcar e Etanol Ltda.

Ela foi oficialmente credenciada em publicação na edição desta segunda-feira (23/09) no Diário Oficial da União.

 

Leia também:

Gerente da Cevasa revela como aumentar a eficiência energética e a receita da usina com modificações na caldeira

 

Quem são as outras

As demais 5 firmas inspetoras no RenovaBio são:

  • KPMG Financial Risk & Acturial Services Ltda.,
  • Fundação Carlos Alberto Vanzolini,
  • Instituto Totum de Desenvolvimento e Gestão Empresarial Ltda.,
  • SGS ICS Certificadora Ltda. e
  • Green Domus Desenvolvimento Sustentável Ltda.

 

Concorrência deve reduzir custos da certificação

JornalCana apurou junto a profissionais de unidades produtoras que o maior número de firmas inspetoras deverá reduzir os custos do processo de certificação.

Esses custos iniciais são de R$ 100 mil. Mas o valor já cai até pela metade em caso de realização de certificações de duas unidades de um mesmo grupo, conforme gestores de unidades.

A expectativa é de diminuição dos custos. Isso ajuda a explicar o motivo de poucas unidades estarem atualmente na etapa final da certificação.

Nessa etapa, de consulta pública, as unidades em processo de certificação apresentam seus dados.

Atualmente, há apenas 11 unidades sucroenergéticas em consulta pública.

As 11 unidades representam menos de 5% do total de unidades em operação na safra de cana 2019/20.

 

 

Inscreva-se e receba notificações de novas notícias!

você pode gostar também
X
Visit Us On FacebookVisit Us On YoutubeVisit Us On LinkedinVisit Us On Instagram