fbpx

Quem é o CEO no comando do único projeto greenfield em andamento no NE?

Primeira moagem está prevista para o segundo semestre de 2021

Vista aérea da Fazenda Serpasa (Foto: Ascom)

O Polo Agroindustrial e Bioenergético baiano é uma realidade. Prova disso, de acordo com a Secretaria de Desenvolvimento Econômico (SDE), é a evolução que já pode ser vista no Médio São Francisco do Estado. O primeiro empreendimento sucroenergético e único projeto greenfield em andamento é a Serpasa, do Grupo Paranhos.

LEIA TAMBÉM > Da Mata é a 60ª usina a avançar na transformação digital da indústria

A unidade já possui na área agrícola, 12 pivôs de 110 hectares (ha) em operação, uma área de 1,3 mil ha de cana-de-açúcar plantada e as obras da usina estão avançadas. A Fazenda Serpasa tem uma área total de 8.310 há, cultiva variedade tipo RB 92579, VAT e RB931003 e pretende instalar ainda outros 48 pivôs.

A previsão é que a primeira moagem tenha 400 mil toneladas de cana e ocorra no segundo semestre de 2021. A usina terá capacidade instalada para moer 2 milhões de toneladas de cana e 300 mil litros de etanol por dia, além de produzir etanol hidratado e anidro.

O Grupo Paranhos, que está implantando a primeira usina do projeto, tem a perspectiva de gerar 1 mil empregos diretos e 3 mil indiretos, na primeira safra. Além de 300 empregos na indústria e 700 empregos no campo. Atualmente gera cerca de 500 empregos em todo o empreendimento.

Quem é o CEO por trás do projeto greenfield?
Sérgio Paranhos Filho, CEO do Grupo Paranhos
Sérgio Paranhos Filho, CEO do Grupo

Sérgio Paranhos Filho, CEO do Grupo Paranhos, é o executivo no comando do projeto greenfield. Ele oferece mais detalhes sobre o propósito e os desafios do empreendimento. “Nós temos 12 pivôs com produção estimada de 400 mil toneladas para o primeiro ano e a ideia é chegar em terra própria até 50 pivôs. Estamos em processo árduo de implantação. Não é fácil implantar uma unidade industrial em uma área nova, mas estamos muito satisfeitos com o desenvolvimento da cana, a perspectiva de mercado e tenho certeza que teremos sucesso nessa empreitada”.

Paranhos Filho, também comenta sobre os diferenciais da região.”O solo é fértil e há possibilidade de irrigação. Por isso, nossa expectativa é atingir médias altas de toneladas de cana por hectare (TCH) e extrair todo potencial genético que as variedades podem nos oferecer. Temos cana adulta e madura, só esperando a indústria ficar pronta para a gente começar a rodar”.

Competitividade e a Sustentabilidade das Usinas na Região Norte/Nordeste

O executivo foi um dos participantes do 4º CEO MEETING, que teve o tema A Competitividade e a Sustentabilidade das Usinas na Região Norte/Nordeste.

Assista ao vídeo completo:

Assista ao vídeo institucional que mostra a região onde está localizada a usina.

Patrocínio:

AxiAgro – Inteligência e Conectividade – Otimizar o uso de máquinas e equipamentos é estratégico para a competitividade das usinas. Neste sentido, não deixe de conhecer a AxiAgro, Solução de tecnologia e inteligência para extrair a máxima performance das operações agrícolas. Confira no site: AxiAgro.com.br

GDT by Pró-Usinas – Reduza os custos e o riscos na gestão de terceiros da sua usina! A Pró-Usinas traz com exclusividade o software GDT de Gestão de Documentação de Terceiros, totalmente Saas, que automatiza o fluxo de auditoria e validações, cabendo aos terceiros a tarefa de alimentar as informações e documentos no sistema.

HRC — Conheça o Clean Cut, programa de desenvolvimento de alta performance da colheita mecanizada.

Project Builder — Todas ferramentas de gestão de projetos e colaboração num só lugar. Conheça já!

S-PAA Soteica – Software de Otimização em Tempo Real presente em mais de 60 usinas, que maximiza a cogeração e a eficiência industrial, gerando ganhos superiores a R$ 1/tc. Saiba mais no site usina40.com.br

Inscreva-se e receba notificações de novas notícias!

Comentários
Carregando...
X